domingo, 8 de junho de 2014

Lima, capital do Peru

Normalmente desprezada pelos turistas que visitam o Peru por ser considerada apenas uma parada obrigatória para quem vai para Cuzco, sua capital, Lima, começa a despertar o interesse de quem vai por lá, seja pela gastronomia mais que efervescente, seja pela sua riquíssima história.



É aqui que começamos a contar nossa viagem por um país muito orgulhoso de toda sua herança cultural, e que nos emocionou pela simpatia do seu povo e por seu patrimônio histórico.



Dicas

Confira nossas dicas para quem vai viajar para o Peru no post especial que fizemos contando um pouco da história do país, quanto tempo ficar, onde ficarvistos, vacinas e saúde, dinheiro, segurança e transporte.


Atrações


Preparamos dois roteiros para você, um pelo bairro de Miraflores com duas esticadinhas, uma até Barranco e outra para San Isidro, e outro pelas atrações próximas ao Centro, incluindo dois grandes museus de Pueblo Viejo.



Roteiro 1 - Miraflores

Nosso mapa mostra os pontos de referência comentados de Miraflores, ficando de fora Barranco e San Isidro.




Huaca Pucllana

Foi nesta impressionante construção pré-incaica que iniciamos nossa viagem pelo Peru. Apesar de me sentir preparado para o que esperava ver, confesso que senti um arrepio ao dar de cara com um monumento deste tamanho. Algo como o que sentimos ao ver o Coliseu de Roma pela primeira vez. Muito mais estava por vir.

A Huaca Pucllana é uma testemunha do estabelecimento na região do povo da Cultura Lima. Isto aconteceu até o século V depois de Cristo entre os anos 200 e 700. 

Na língua Quéchua, o nome Huaca quer dizer "Centro Ceremonial" e Pucllana (pronuncia-se "pulhana") foi o nome que foi dado a ele no século XVI. 

Com a decadência do Povo Lima por volta do ano 700, a região passou a ser dominada pelo Império Wari e eles o transformam num cementério para a sua elite.



Quando os Incas chegaram o consideraram um "Ñawpallacta", ou "povoado velho sagrado".

Seus destaques:

Manequins 

Reproduzem cenas do cotidiano, como por exemplo a oferenda de cerâmica aos deuses. Acreditava-se que a quebra de cerâmicas com o sacrifício de crianças e mulheres manteria a comunidade coesa.



Cerâmicas do povo Lima

Observe no pequeno museu as cerâmicas com inspiração no mar, com destaque para os tubarões, afinal eles era conhecido como o "povo que adorava o mar".



Múmias Wari

A mais antiga múmia encontrada em Lima data de mais de 1.300 anos atrás. Incrível a perfeição da reprodução dos túmulos Wari. Eles escaparam da onda de saques que os monumentos arqueológicos do Peru sofreram durante os anos turbulentos que o país sofreu.



Pirâmides e grandes praças

Eram os locais de realização de sacrifícios, rituais e cerimônias.



A Huaca Pucllana está aberta de quarta-feira à segunda-feira no horário das 9h00 às 17h00, mas a entrada do último grupo ocorre às 16h30. Em 14/maio o preço da entrada era de S/12,00 para adultos estrangeiros.


Não é permitida a entrada sem um guia. Se você não tem problemas com a língua espanhola, a formação de grupos é frequente.



Parque Kennedy

O Parque Kennedy e seu vizinho o Parque 7 de Junho são um verdadeiro refúgio numa cidade como Lima. Nos finais de semana a região fica ainda mais colorida com artesãos, pintores e artistas locais.



Outros destaques próximos:

Calle de las pizzas

A simpática rua reúne bares e restaurantes diversos com boas opções de alimentação e diversão.



Iglesia de la Virgin Milagrosa

Datada de 1939, foi construída sobre a antiga San Miguel de Miraflores.



Municipalidad de Miraflores

Aberta em julho de 1944, abriga o conselho municipal de Miraflores. 



Observe a beleza dos seus murais.


Larcomar

Decididamente centros de compras não são o que procuro quando viajo, mas o Larcomar é um caso à parte. Afinal de contas onde você já viu algo como ele? 




Simplesmente lindo! E com uma modelo desta, mais ainda.......

Experimente sentar numa mesa a céu aberto e curtir a linda paisagem da costa de Miraflores.


Parque del amor


Siga na direção norte pelo Malécon de la Reserva a partir do Larcomar, e aproveite para curtir a beleza do passeio pelo alto do paredão que também serve de proteção do bairro aos tsunamis. Lembre-se que você está numa cidade que sofre bastante os tremores de terra.



O parque foi inaugurado em 1993 e exibe como inspiração aos amantes uma imensa estátua no seu centro: El Beso, do escultor Victor Delfín. 



Bastante pitoresca também é a mureta com frases sobre o amor. Não parece que você está em Barcelona numa das obras de Gaudí ?




Barranco

O principal destaque do boêmio bairro vizinho a Miraflores é a Puente de los suspiros. Diz a lenda que quem passa por ela pela primeira vez segurando a respiração será agraciado com um desejo. Que tal dar uma passadinha lá e pedir para voltar ao Peru num futuro próximo?


San Isidro

Nossa passagem por San Isidro é para mostrar para vocês dois destaques noturnos imperdíveis:

Parque de la Reserva

O Parque abriga o maior conjunto de fontes do mundo, formando o Circuito Mágico das águas. São 13 fontes cada uma mais bonita que a outra. O nome é uma homenagem aos reservistas que defenderam a cidade na Guerra do Pacífico.




Apesar do Parque abrir desde às 6h00, a graça é mesmo à noite quando as fontes ficam iluminadas e acontece o espetáculo na Fonte de la Fantasia com trilha sonora e show de luzes (19h15, 20h15 e 21h30). O preço da entrada é de S/4,00.



Astrid y Gastón

Falamos tudo do renomado restaurante no post especial que escrevemos. Dá uma olhada e diz o que achou.




Roteiro 2 - Centro



Plaza San Martin


Nosso passeio pelo centro de Lima começa na bela Plaza San Martin. Construída em 1921 para comemorar os 100 anos de independência do Peru, exibe no seu centro a estátua do seu libertador e que dá nome a ela, o General José de San Martin.




Jirón de la Unión


Os cinco quarteirões deste movimentado calçadão ligam a Plaza San Martin à Plaza de Armas e tiveram seu auge no final do século XIX e início do século XX, quando era frequentado pela nata da sociedade.



Aqui vale um alerta: cuidado com os batedores de carteira!


Iglesia de la Merced

Aqui foi o local da primeira missa realizada em Lima em 1534. A igreja original foi construída em 1541, mas os terremotos que varreram a cidade nos séculos seguintes a destruíram várias vezes. 



Observe a beleza e a quantidade imensa de altares de mogno.




Plaza Mayor (ou Plaza de Armas)

Sem exagero, é uma das praças mais bonitas e imponentes que já vimos mundo afora. Estranho é saber que na época do vice-reinado serviu de local de execução, mercado e até de curral.



Resultado dos terremotos, nada aqui é original do século XVI. Apenas a fonte de bronze é de 1650.

Catedral de Lima

Ocupa o local onde foi construída a primeira igreja de Lima em 1535. Também foi reconstruída inúmeras vezes. 



Grandiosa, mas desprovida dos detalhes comuns ao estilo barroco. 




Seu maior destaque é a capela de mosaicos onde estão os restos mortais de Francisco Pizarro.



Há também um importante museu religioso.



A visita custa S/10,00 por pessoa, está aberta de segunda-feira à sexta-feira no horário das 09h00-17h00 e aos sábados das 10h00-13h00, mas você pode aproveitar as missas para conhecê-la, com muito respeito é claro. Elas ocorrem aos sábados às 09h00 e aos domingos às 11h00.

Palacio Arzobispal

Construído em 1924, fica logo ao lado da Catedral. Veja a beleza dos balcões mouriscos.



Palacio del Gobierno 

A sede do Governo do Peru é de 1937. O destaque é a troca da guarda que ocorre diariamente às 12h00 (eles já começam a se movimentar a partir das 11h45). Programa de turista, mas é daqueles que vale a pena.




Monastério de San Francisco

O surpreendente monastério construído em 1672 (o original de 1557 foi destruído no terremoto de 1656) tem como mais conhecido atrativo suas catacumbas (com cerca de 70 mil ossos), mas há muitas outras preciosidades:

- a biblioteca com aproximadamente 25 mil textos, alguns anteriores à conquista;
- o refeitório com pinturas de Jacó e seus 12 filhos;
- a pintura da última ceia com os apóstolos comendo cuy (porquinho-da-índia) e bebendo chicha (bebida alcoólica feita de milho) em copos incas;
- os inúmeros azulejos do pátio de inspiração mourisca originários de Sevilha;
- o pátio principal e seus jardins.


Infelizmente não são permitidas fotografias e a entrada inclui uma visita guiada em inglês ou espanhol (não são permitidas visitas sem guia). O custo é de S/7,00 por adulto.


Museo Nacional de Arqueologia, Antropologia e Historia del Peru



O local que já foi residência dos heróis San Martín e Bolívar (possui uma ala preservada dedicada);



Apesar de não ser grande, o museu abrange a história do país de forma muito legal. Dá para acompanhar desde os primeiros povos até o período republicano.

A entrada do museu custa S/10,00 e está aberto de terça-feira à sábado das 9h00-17h00 e das 09h00-16h00 aos domingos.


Museu Larco

Bem próximo ao Museu Nacional, fundado em 1926 pelo colecionador particular Rafael Larco Herrera, o Larco é o mais conhecido dos museus Limenhos e a maior referência em arte pré-colombiana. A seção que mais chama atenção é a de arte erótica (e explícita).

Famoso também é o Café del Museo que fica nas suas dependências. Dizem que o ceviche é especial.


Próxima etapa descreveremos Bogotá, capital da Colômbia. Surpreendente e pouco conhecida entre os Brasileiros.

Acompanhe as publicações da nossa viagem pelo Chile, Colômbia e Peru na página resumo.



Para viajar para o Peru, tivemos como companheiros fiéis o Guia Lonely Planet Peru, o Eyewitness Travel Peru e a Revista Viagem e Turismo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...