domingo, 20 de julho de 2014

Vale de Casablanca, Chile

Escrevemos este post especialmente para os enólogos e apreciadores de vinhos em geral, além dos amantes da boa gastronomia, pois estar no Chile significa obrigatoriamente experimentar boa comida regada a ótimos vinhos. 

Mas será que dá para fugir da já consagrada (e também lotada de turistas) visita à vinícola Concha y Toro? Provamos que sim.



Contaremos para vocês como dar uma fugidinha de Santiago até ao Vale de Casablanca, uma das regiões vinícolas do Chile mais lindas e desenvolvidas, bem no caminho de Valparaíso.


Como ir

Se você não bebe ou dispõe de um "amigo da vez" para te levar até Casablanca de carro, então será bem mais fácil. Basta pegar a ótima estrada a caminho de Valparaíso, a Ruta 68, e você verá a mudança na paisagem com os campos de videiras. É lá que estão as principais vinícolas.



Mas, se você tem o mesmo "problema" que nós (os dois AMAM bons vinhos) e não quer/pode pagar caro por um táxi ou ficar preso ao tempo limitadíssimo das excursões, temos a solução: vá de ônibus! Nós te ensinamos como.

Faça o seguinte:

1. Utilize a ótima rede de metrô de Santiago para chegar à Estación Central (linha 1/vermelha); 

2. Entre no Centro de Compras Paseo Arauco Estación (bem ao lado) e caminhe até o seu final (ele é beeeeeemmmmm comprido);

3. Siga até o primeiro andar do Terminal San Borja de onde saem os ônibus para Casablanca;

4. Procure os guichês 32 e 33 onde atendem as empresas Pullman e Paravias. Cada uma oferece um ônibus de duas em duas horas em horários intercalados de forma que de hora em hora tem um ônibus saindo;

5. Desça até as plataformas 66 (Paravias) ou 67 (Pullman) e espere seu ônibus. Eles saem pontualmente no horário. 

Pronto, agora você está na estrada a caminho da cidade de Casablanca

Nós pagamos CLP2.000 (US$3.67) pela passagem de ida e saímos às 12h20 no ônibus da Paravias. Ele é bem simples, mas não chega a ser desconfortável, e a viagem demora pouco mais de 1h30. Seria mais rápida se não fossem as paradas e as voltas que dá na cidade de Curacavi, um pouco antes de Casablanca.

Seu destino final é a Praça Central de Casablanca. Você pode comprar a volta em uma das duas companhias bem na frente da mesma praça, também em horários intercalados. Não espere encontrar um guichê muito organizado. É bem simples e discreto. Vale ressaltar que o último ônibus para Santiago sai às 20h30.


Há dois pontos de táxi na praça, um bem na descida do ônibus e outro ao lado dos guichês das empresas Pullman e Paravias.

Depois de escolher qual vinícola você vai, é só negociar o preço com o taxista. Recomendamos que pegue o telefone dele e ligue na volta para ele ir te buscar, assim não terá dificuldades para voltar para Casablanca. Outra opção é pedir para a vinícola chamar um táxi.

Tivemos a sorte de encontrar no ônibus a simpática Gilda que nos deu todas as dicas. Disse até para não pegar táxi no ponto da praça porque eles cobram mais caro.


Nós pagamos CLP2.500 (US$4.60) até a vinícola Casas del Bosque e ligamos para o mesmo taxista na volta, o simpático e atencioso Luis (cel. 95885732).


As vinícolas


Favorecida pelos ventos marinhos do Pacífico, a região é famosa principalmente pela qualidade dos seus "brancos". Dentre suas principais vinícolas, destacamos as seguintes:

Viña Matetic
Possui alguns dos melhores vinhos do Vale e organiza vários passeios pelos vinhedos. Recomenda-se reservar com antecedência. É possível passar a noite no seu hotel-butique. O ruim é a distância de Casablanca

Viña Indomita
Possui uma das melhores vistas do Vale e ocupa uma construção em estilo mourisco. Você a vê já na estrada a caminho de Valparaíso. Seu restaurante é um dos mais bem conceituados fora de Santiago.

Viña William Cole
A vinícola fundada em 1999 é especializada em vinhos de alta qualidade. Foi uma das mais recomendadas pelo somelier do Astrid y Gastón na nossa passagem por Lima.

Viñedos Orgánicos Emiliana
Destaca-se pelo processo orgânico com princípios biodinâmicos de produção de vinho. Há prova das uvas antes da degustação do vinho. É recomendável reserva para as degustações especiais (chocolate ou queijo orgânico com vinho).

Casa de Morande
Possui um dos melhores restaurantes contemporâneos da região.

Viña mar
Lembra uma mansão veneziana e abriga o restaurante gourmet Ristorante San Marco.

Viña Veramonte
Seus premiados cabernets e chardonnays são acompanhados de queijos, frutas e chocolates nas suas degustações.


Viña Casas del Bosque

Essa foi a nossa escolhida. Fundada em 1993, além da degustação, oferece um passeio pelos seus vinhedos. Ela fica a menos de 10 min do centro de Casabranca e as vistas da sua entrada e do mirante são lindas!



Seu restaurante, Tanino, merece um capítulo à parte. Em breve escreveremos para vocês em primeira mão nossa avaliação. Funciona das 12h00 às 16h30 e, exceto durante o verão, fecha nas segundas-feiras. Convém ligar antes para confirmar os horários e a reserva (ainda que tenha feito pelo sítio). Nós agendamos o restaurante às 14h30 e chegamos um pouco antes da hora marcada.



Há duas possibilidades de degustação, a de 4 vinhos e a de 5 vinhos. Obviamente ficamos com a de 5. Na realidade provamos 6, já que tínhamos pedido um chardonnay gran reserva safra 2012 no Tanino.

A degustação é precedida por uma visita aos parreirais e depois por uma rápida explanação do processo produtivo dos vinhos até o seu armazenamento. Depois segue-se para a degustação propriamente dita. 

Começamos com os brancos sauvignon blanc chardonnay para depois provarmos os tintos pinot noir (um tinto com espírito e gosto de branco) e o Syrah. Mas o melhor mesmo fica para o final com o premiadíssimo Cabernet Sauvignon. Uma maravilha!



Uma curiosidade: o sommelier ressaltou que o chardonnay é o preferido pelas mulheres e o cabernet sauvignon pelos homens, fato confirmado por nós.

Preço por pessoa: CLP20.000 (US$36.70) com 5 vinhos e CLP16.000 (US$29.36) com 4. De quebra, compramos duas taças de lembrança por CLP6.000 (US$11.00).

Aproveitem e tirem muitas fotos do lugar, pois, se não bastasse a beleza dos parreirais, a casa e os jardins são lindos.


Veja dicas de Santiago na publicação que fizemos sobre a Capital Chilena.

Acompanhe outras publicações da nossa viagem pelo ChileColômbia e Peru.




#Chile #ValedeCasablanca #CasasdelBosque

6 comentários:

  1. Oi, tudo bem...
    Voces viajaram desde Casa Blanca ate Isla Negra? o voltaram para Santiago e fizeram outro dia o roteiro Isla Negra-Vina e Valpo?
    Muito obrigado pelo seus comentarios...adorei seu post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Maria Gabriela, nós fomos em dias distintos, pois nosso estilo de viagem é fazer as coisas com calma, curtindo cada momento.
      Sugiro que você faça o mesmo e não se arrependerá.

      Excluir
  2. Olá! Você sabe informar se de casablanca para Valparaíso tem onibus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renijane! Tem sim. A região é bem servida de ônibus, tanto a partir de Santiago quanto de Valpo.

      Excluir
  3. Adorei o post e as dicas, saberia me informar o valor da degustação no Vinamar de Casablanca e se é necessário fazer reserva? Consigo ir da vinicola Vinamar de Casablanca ate Valparaiso tranquilamente de transporte publico?? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Paula, recomendamos que entre em contato com a vinícola para obter informações seguras sobre preços.
      Em relação ao transporte público, você pode ir de ônibus até Casablanca e de lá pegar um táxi. É bem tranquilo.
      Fazer reserva com antecedência é sempre prudente.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...