segunda-feira, 9 de junho de 2014

Como água para chocolate, Santiago do Chile

Temos por convicção que a gastronomia é uma das formas que a cultura de um país se manifesta com maior intensidade e é por isso que eles têm uma participação mais que especial em qualquer lugar que vamos.



Desde que decidimos ir a Santiago do Chile, um dos restaurantes que nos foi mais recomendado foi o Como Agua para Chocolate, seja por guias e revistas de viagem e gastronomia, amigos e vários blogueiros. Então, depois de alguma pesquisa, decidimos que tínhamos de conferir o motivo de tanta fama.

Ainda não reservou seu hotel em Santiago? Temos 10 dicas de hotéis pra você.


Numa bela e romântica noite, decidimos ir ao Como agua para chocolate sem fazermos reserva. Escolhemos o horário do jantar para curtirmos mais o espaço. Como estávamos hospedados no bem localizado bairro da Providencia, optamos por ir de táxi, de rua mesmo.

Em relação aos táxis de Santiago, infelizmente confirmamos uma dica do Guia Lonely Planet que aproveitamos para passar pra vocês: 



Tenha atenção ao taxímetro, pois tanto os táxis comuns quanto os executivos o têm, mas os executivos o mantém desligado para cobrar mais caro; e ainda há os táxis turísticos que cobram preço fixo. Mesmo tendo fornecido o endereço ao taxista, ele parecia “desconhecer” o nome da rua e o restaurante, por isso, se tiver, sempre recomendamos acompanhar a corrida do táxi com um GPS em mãos (usamos o do nosso celular). É muito comum o taxista fazer um percurso mais longo para que a corrida saia mais cara, seja no caso do Chile ou de qualquer país que tenha o hábito “ganhar” um pouco mais do turista... Uma pena. Mas, acreditem, o GPS sempre salva!

Outro taxista engraçadinho ficou contanto piada sobre como falar Português enquanto dava voltas. Resultado: uma corrida de CLP 1.700 virou CLP 3.000.

Enfim, fomos deixados em uma das esquinas da movimentada Calle Constituición, próxima a maioria dos bares e restaurantes de Bellavista – bairro boêmio de Santiago – e, assim que encontramos alguém, perguntamos onde era o restaurante. Ficava a um quarteirão de onde descemos. Muito tranquilo. Encontramos facilmente o lugar pela orientação que recebemos (a fila de táxis na frente também era um bom indicativo).

Como imaginamos, o restaurante estava lotado quando chegamos, mas sem fila de espera (era uma quinta-feira, por volta das 20h30). Então, esperamos no bar até que uma mesa fosse liberada para sentarmos. Não demorou.



Nossa avaliação:


1. Facilidades (manobrista, táxi, estacionamento e localização) Nota 8

O restaurante fica na animada rua Constituición, no 88, no bairro da Providencia mesmo, bem próximo ao conhecido Patio da Bellavista. 



Aproveitamos o tempo de espera para curtir o ambiente e escolhermos um vinho (chileno, claro!). O que nos chamou a atenção foi a quantidade de brasileiros no restaurante. A frequência de turistas do Brasil no restaurante é percebida mesmo nos cardápios bilíngues. Então não se preocupe em levar um dicionário de espanhol, pois Como Agua Para Chocolate já está pronto para recebê-lo em outros idiomas, como inglês e português.

Foto divulgação do próprio sítio do restaurante
A ressalva é a falta de estacionamento e/ou manobrista. Os carros ficam na rua e é difícil achar uma vaga, mas há um ponto de táxi bem na frente.


2. Ambientação - Nota 10

Todo o restaurante é inspirado no delicado e sensual filme mexicano “Como Agua para Chocolate”, cuja história de romance mistura tradição, amor e culinária. Assim é o restaurante. Decorado com muita madeira e folhagem, de paredes em cores de azul e laranja, de tons quentes.


Atenção aos detalhes, como a fonte de água no meio do salão, a mesa no canto da janela com a forma de cama (tem até travesseiro), a escadaria de corrimão de ferro retorcido.


E, ao fundo, uma parede coberta por prateleiras com garrafas de vinho.



3. Atendimento Nota 10

Fomos muito bem recebidos pela recepcionista que nos conduziu ao bar com um sorriso no rosto, pelo garçom Sebastian, que apresentava os pratos como um grande evento, e o sommelier Santiago (como esquecer esse nome?) com sua filosofia de viver sempre com prazer. Tudo combinava com a proposta de restaurante romântico.

Há uma peculiaridade sobre o Como Agua Para Chocolate. É um dos restaurantes preferidos para pedidos de casamento. E o lugar se propõe a isso. Na noite em que conhecemos o restaurante presenciamos uma cena assim: um homem sentado à nossa frente, escolheu o lugar para pedir sua namorada em casamento. Tudo foi providenciado pela equipe do restaurante: uma mini torta enfeitada com a frase “Quer se casar comigo” e uma rosa entregue ao noivo pelo garçom, no momento certo. Depois, foi oferecido um brinde com champagne. Dá pra entender o por quê da preferência dos pretensos noivos pelo lugar!


4. Bebidas Nota 7 

Estando no Chile, claro que pediríamos um vinho chileno, dentre os quais nossa uva favorita é a Carmenère, mas o único vinho Marques de Casa Concha, da Concha y Toro, disponível era o da uva Cabernet Sauvignon.


Por sorte, pois os pratos que pedimos tinham um sabor mais forte: era uma carne levemente picante e um peixe gratinado. Combinou melhor em nossa opinião.


O fato é que não tivemos facilidade para escolher o vinho, apesar da ajuda do sommelier e das opções do cardápio.


5. Gastronomia - Nota 10

Para provarmos dois pratos distintos, preferimos optar por um peixe e uma carne, ao invés de pedirmos uma entrada e estragarmos nosso apetite. Como não conhecíamos a culinária do restaurante, achamos melhor pedir indicação ao garçom. Ele, sem hesitar, apontou pra dois pratos, tidos como os mais pedidos e antigos do cardápio.

Antes de qualquer anotação, lembramos que a inspiração da culinária também remete ao filme. Por isso, os pratos têm uma conotação de sensualidade, com ingredientes dito afrodisíacos. Assim, pimenta, amêndoas, chocolate, ostras etc. estão presentes.

O peixe escolhido foi o Congrio Almendrado  - um peixe típico do Chile, gratinado em tigela de barro, com amêndoas e acompanhado por um creme de espinafre. Realmente, justifica ser o prato mais pedido da casa. Para o nosso paladar, o sabor defumado do queijo realçou ainda mais com as amêndoas. O peixe estava perfeito, brilhoso, no ponto. E o sabor forte do espinafre, quando combinado com um queijo forte, parece mais suave. Amamos. Pena não podermos pedir delivery do Brasil. Esse repetiríamos.


A carne foi o Filete de Vigor y Pasión – um medalhão de filé mignon com bacon, queijo fundido e um molho suave de três pimentas, acompanhado de verduras refogadas. O primeiro comentário é direcionado àqueles não gostam de comida picante: Não é o caso! Experimentem, pois as pimentas são BEM suaves.  

A carne estava no ponto que pedimos e bem macia. Um sabor que não conseguimos identificar, como se fosse assada em conhaque ou vinho do porto... Algo do gênero. Delícia. E os vegetais se desmanchavam na boca, mas ainda tinham uma cor viva e textura! O sabor ácido das pimentas é neutralizado pelo queijo... tudo bem delicado.



6. Custo-Benefício Nota 7

Se estivéssemos no Brasil, o preço do restaurante seria compatível com os de seu nível, mas estamos falando de Santiago, Chile. Aqui os preços são muito menores que os nossos, então seus preços estão acima do que se espera (deve ser por isso que é cheio de brasileiro por lá...)

Entretanto, vá se quer levar sua alma gêmea para um lugar único, se quer impressioná-la.

Se seu objetivo é outro, há outra opções bem interessantes nas redondezas.


Avaliação Geral - 8,7 



Maiores informações no sítio do restaurante.



Veja dicas de Santiago na publicação que fizemos sobre a Capital Chilena.

Acompanhe outras publicações da nossa viagem pelo ChileColômbia e Peru.





#Chile #Santiago #Comoaguaparachocolate

5 comentários:

  1. Eu tb fui nesse restaurante e gostei! http://taindopraonde.blogspot.com.br/2013/08/onde-comer-em-santiago.html

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, qual outro restaurante indicaria que vale a pena conhecer?
    Você comentou que utiliza GPS.. qual vc baixou? Queremos usar, para não ficarmos perdidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezados Débora e Alex, nós escrevemos também sobre o Azul Profundo (vide marcador "Gastronomia Chile").
      Recomendamos que vocês visitem a região do Patio Bellavista nas proximidades da Calle Constitución. Há opções de bares e restaurantes que atendem a todos os gostos.
      Em relação ao GPS, nós alugamos o carro já com GPS.
      Boa viagem!

      Excluir
  3. Amei esse blog! Este post me encheu os olhos! Vou ao Chile com meu marido! Obrigada pelas dicas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Priscila, muito obrigado pelo carinho! Temos muito prazer em compartilhar o que amamos.
      Boa viagem!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...