segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Ville de Québec (Quebec City) - Dicas

Ville de Québec
Vai para Ville de Québec? Então preparamos algumas dicas especiais para você.




PASSADO E PRESENTE

Quem chega até a Vieux Québec, como é conhecida a sua parte mais antiga, e não sabe a história dessa linda e simpática cidade pode até subestimá-la, mas vai se surpreender muito quando conhecer sua importante história.

Antiga aldeia dos índios Iroquois, teve sua origem marcada por dois importantes personagens da história do país: Jacques Cartier a descobriu em 1535 e Samuel de Champlain a tornou cidade em 1608 com o nome de origem indígena Alonquian "Kebec", que significa "o rio se estreita aqui". 

Entretanto, um dos momento mais marcantes da sua história foi no século seguinte, mais especificamente em 1759 quando os Ingleses venceram os Franceses numa inimaginável batalha sangrenta que durou apenas 20 min fora das muralhas da cidade na região conhecida como Plains of Abrahan (Planícies de Abraão). Foi neste momento que o país Bretão sob o comando do General Wolfe venceu em definitivo seu tradicional país rival comandado pelo General Montcalm nas terras Canadenses. Ambos morreram durante a batalha. 

A região foi transformada num parque de 100 ha em 1908 e é conhecida atualmente como Parc des Champs-de-Bataille.

Isso não fez com que seu povo perdesse a alma Francesa nem séculos depois. É incrível como muitos aqui não só preferem, mas falam unicamente o Francês (principalmente os mais velhos), o que só contribui para a atmosfera de Petite Paris. Não deixe de caminhar pelas ruas do seu centro histórico e descubra cada detalhe dessa cidade que muito lembra a terra que a inspirou.

Ela é também a Capital da Província e, como tal, abriga a Assemblée Nationale, sede do poder legislativo e onde até os debates são em Francês. 

Aqui na Ville de Québec você verá estampada mais do que em qualquer lugar do país a frase "Je me souviens" (eu me lembro) em referência ao que seu povo sofreu sob domínio Inglês.

A cidade foi tombada pelo Unesco como Patrimônio da Humanidade em 1985.

Para você se localizar melhor e dividir adequadamente seu roteiro, saiba que a região conhecida como Vieux Québec é dividida basicamente em três regiões:

1. Basse-Ville ("cidade baixa" em Português): região que fica na parte de baixo das montanhas conhecidas como Cap Diamant. É a parte mais antiga e pitoresca da cidade.

2. Haute-Ville ("cidade alta" em Português): parte de cima da montanha que abriga dois dos principais cartões postais da cidade, o Château Frontenac e a Citadelle.

3. Grande Alée: região fora das muralhas da cidade.



ONDE E QUANTO TEMPO FICAR

Considerando o pequeno tamanho da cidade e a sua facilidade de locomoção, há inúmeras boas opções de estadia, mas se eu fosse você não hesitaria em ficar na Vieux Québec. Não há nada como dormir e acordar sentindo tudo o que ela nos proporciona.

Nós ficamos no romântico Hotel Chateau Bellevue reservado através do Booking. O hotel tinha nota 8,6 (em 279 avaliações) quando escrevemos este post. 

Ficamos plenamente satisfeitos com nossa escolha, seja pela localização como pelo hotel propriamente dito. Bem próximo ao Terrace Dufferin, o hotel nos colocou num quarto confortável, cuidadosamente renovado e decorado (apesar de ser o último de um longo corredor), o que só melhorou o clima de romantismo do local. 


Hotel Château Bellevue
Uma boa dica para economizar é a parceria entre os hotéis, museus e restaurantes que dão desconto em ingressos e alimentação. Peça o seu cupom no hotel em que estiver hospedado.

Três dias são suficientes para conhecer o melhor da cidade, mas não fique menos que isso, senão não será suficiente para sentir essa atmosfera tão diferente do resto do continente.

Se sobrar algum tempo e você gostar mesmo é de compras, pegue o ônibus 800 (volte no 801) na Avenue Honoré Mercier e em 30 min você estará no Place Stefoy (a dica para saber se chegou é ficar atento à sua direita logo após o ônibus deixar a Rue de l'Université e entrar no Boulevard Laurier

Um lembrete: a porta do ônibus só abre se você pressioná-la. Nós passsamos o mico de ficar esperando e perdemos a parada.


Confira as atrações da cidade no post "Ville de Québec (Quebec City)".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...