domingo, 22 de dezembro de 2013

Toronto - Dicas

City Hall - Toronto
Vai para Toronto? Então preparamos algumas dicas especiais para você





Chegamos ao Toronto Pearson International Airport no dia 15/5 num voo da American Airlines vindo de Miami e saímos no dia 19/5. Para quem viaja de Recife-PE como nós, a conveniência da AA é não precisar se deslocar até o sudeste do Brasil para pegar um voo para a América do Norte, mas confesso que não gostei da nossa passagem forçada por Miami. Pior é que o voo atrasou na saída de Recife e tivemos que dormir lá. Mas esse é um capítulo à parte que quem sabe contamos noutra oportunidade.

Optamos por viajar no mês de maio para evitar o frio do duro inverno canadense e as multidões que viajam pelo hemisfério norte no verão. Uma ótima opção é também o outono quando é possível admirar a beleza da queda das folhas de plátano, paisagem marcante nos cartões postais do país.


Há uma boa opção de ônibus expresso do aeroporto para os principais hotéis, o Airport Express, mas fique atento ao preço se você não está sozinho. Na ocasião gastamos CAD58.00 de táxi até o nosso hotel enquanto que o preço do expresso custaria CAD23.95 por pessoa. Preferimos o táxi pela comodidade no transporte das malas e se o escapamento do veículo não tivesse caído (!), a opção teria sido a mais tranquila. Por sorte foi só o motorista descer para "resgatá-lo" e continuar nosso trajeto até o hotel.


Em relação à hospedagem, ficamos no Holiday Inn Express Toronto Downtown. Nota 8,0 no Booking.com na época que viajamos, sua localização na Lombard Street é muito boa, a apenas 1,2 Km da Prefeitura. Consideramo-lo de médio conforto, apesar do café-da-manhã ter sido um pouco decepcionante, mas isso não é novidade em se tratando da América do Norte. 


Se você ainda não decidiu quantos dias permanecerá na cidade, fique pelo menos três dias. Nós permanecemos por quatro dias e foi pouco. Entenda que você estará numa cidade rica de cultura e de atrações para todos os gostos.


A cidade localizada às margens do lago Ontario passou de aldeia indígena no final do séc. XVII para entreposto francês de comércio de peles após 1720. Foi seriamente disputada pelos Estados Unidos e a Inglaterra na Guerra de 1812, mas seu crescimento se deu com maior intensidade após a Segunda Guerra Mundial.


Fique tranquilo em relação ao transporte público, pois o deles é realmente coisa de primeiro mundo. Você pode comprar passes com desconto se adquiri-los em quantidade ou com validade para um dia ou ainda semanal. Veja as tarifas no http://www.ttc.ca.


Antes de adquirir seu ingresso para as principais atrações, considere a compra do Toronto City Pass. Ele dá direito à entrada com descontos bastante atrativos em 5 grandes atrações da cidade: CN Tower, ROM (Royal Ontario Museum), Casa Loma, Toronto Zoo e o Ontario Science Centre.

Se algum canadense se oferecer para ajudar ou tirar sua foto, não se surpreenda, pois eles são muito educados e prestativos mesmo.


Veja outros detalhes do Canadá no resumo da nossa viagem na Costa Leste do Canadá.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...