sexta-feira, 10 de abril de 2015

Onde se hospedar em Buenos Aires, Argentina

Decidir onde se hospedar em Buenos Aires pode ser complicado se você não tiver uma ajudinha. Há opções para atender a todos os gostos e bolsos, o que é ótimo, mas pode confundir o turista desinformado.



Como ajudar viajantes é uma das coisas que a gente mais ama fazer, além de ser uma das missões do nosso blog, vamos fazer um resuminho das regiões mais importantes. Tenho certeza que vai deixar a sua decisão fácil, fácil.



Ainda não tem hotel pra ficar em Buenos Aires? Confira nossas dicas.

Booking.com

Centro

Na região, ficaram os belíssimos edifícios do século XIX e início do século XX, mas não é de hoje que ela perdeu parte da sua magia. Muitos dos que procuram lazer não circulam mais por aqui, e sim, provavelmente, na Recoleta ou em Palermo.

Para efeito de localização, consideramos os bairros de San Nicolás e Montserrat como Centro de Buenos Aires

 


 


Então se você reservou um hotel aqui, prepare-se para encontrar ruas vazias e sem vida à noite, finais de semana e feriados. 

Escolha o Centro se:
1. Prefere ficar perto da Plaza de Mayo ou do Obelisco, e de todas as atrações que os cercam;
2. Quer ter acesso rápido e fácil às diversas opções de transporte público;
3. Não se importa em dar de cara com manifestações populares ou políticas exatamente na hora que pretendia sair ou chegar ao seu hotel (a Plaza de Mayo é o local mais tradicional de manifestações políticas de Buenos Aires);
4. Não se importa com o trânsito pesado e a poluição;
5. Sabe que para sair à noite provavelmente terá de ir para lugares mais afastados.


Puerto Madero

É onde fica boa parte dos hotéis mais caros da cidade. A região reformada do antigo porto ficou realmente linda. 

Se isso não bastasse, ainda reúne muitos escritórios, bares e restaurantes, além de outras atrações como a interessante Fragata Sarmiento e a Puente de la mujer, obra do arquiteto espanhol Santiago Calatrava.

 

Escolha Puerto Madero se:
1. Dinheiro não é seu problema;
2. Faz questão de luxo e requinte;
3. Deseja ficar numa das regiões mais bonitas da cidade;
4. Quer a praticidade de ter bons restaurantes e bares perto do seu hotel.


Retiro e Microcentro

O bairro do Retiro possui parte da beleza da Recoleta com a vantagem de ter acesso fácil ao metrô. 

Você vai ver alguns guias de viagem e blogs mencionar o Microcentro. Considere-o como a região mais ao sul do Retiro (a partir da Plaza General San Martin) até a Av. de Mayo.

 

Optamos por ficar aqui a maior parte da nossa estada principalmente devido ao custo-benefício. Economizamos cerca de 40% em cada diária do hotel em que ficamos, se o compararmos a hotéis equivalentes da Recoleta. A diferença vai pesar na conta de quem pretende passar mais tempo na cidade.

Reservamos o Aspen Suites Hotel pelo Booking.comQuando escrevemos esta publicação ele possuía nota 8,3 (669 avaliações) e nossa avaliação foi 8,8

Escolha o Retiro se:
1. Não faz questão de ficar em lugares da moda;
2. Quer pagar menos pela hospedagem sem perder qualidade;
3. Pretende usar muito o metrô para se locomover;
4. Deseja ficar perto das atrações do centro da cidade sem o inconveniente do barulho e da poluição.

Em relação à segurança, a dica é ter cuidado ao caminhar nas imediações da Estação Retiro, pois ouvimos relatos de problemas com furtos.

Outro local clássico de problemas desta natureza é na Calle Florida, mas isso se resolve facilmente com um pouco mais de atenção aos seus pertence.


Recoleta

A Recoleta é um dos bairros portenhos mais refinados e por isso se paga caro em hotéis e restaurantes, sem necessariamente ter mais qualidade. Entretanto, é aqui que estão algumas das maiores atrações da cidade, como o Cemitério da Recoleta, Museo de Bellas Artes e o Museo Nacional de Arte Decorativo. 

 

Se você vai se hospedar nas imediações do Cemitério da Recoleta (onde fica a maioria das atrações), irá sentir dificuldade com transporte público, pois não há estações de metrô num raio de menos de 1 Km (as opções mais próximas ficam na Av. Santa Fé, quase no limite sul/sudoeste do bairro). 

Nós optamos por dormir uma noite na Recoleta para sentir seu clima e conhecer o que ele tem de melhor. 

Reservamos o Cyan Recoleta Hotel pelo Booking.comQuando escrevemos esta publicação ele possuía nota 8,4 (996 avaliações) e nossa avaliação foi 8,3.

Escolha a Recoleta se:
1. Faz questão de ficar num dos mais belos bairros de Buenos Aires, com arquitetura da época do auge econômico do país (entre o final do século XIX e início do século XX);
2. Não se importa em pegar táxi ou ônibus sempre que quiser se locomover para os demais bairros;
3. Pode pagar mais caro em hotéis e restaurantes.


Palermo e Villa Crespo

Palermo é um dos bairros mais arborizados de todas as metrópoles que já visitamos, repleto de parques e jardins. Tal qual a Recoleta, é também onde moram alguns dos portenhos mais abastados.

 

Palermo é tão grande que o dividiram em regiões (o que às vezes atrapalha mais do que ajuda). 


Considere o seguinte:
Palermo Viejo: formado pelo SoHo e Hollywood. Os dois são separados pela Av. Juan B. Justo.
Palermo SoHo: região onde fica a maior parte dos hotéis e as melhores lojas de roupas e decoração. A região em volta da Plaza Cortázar (antiga Plaza Serrano) é onde as coisas mais legais do bairro acontecem. Mesmo que você não se hospede aqui, vale pelo menos um passeio pelas suas lojas, bares e restaurantes.
Palermo Hollywood: muito bom para comer, pois alguns dos mais refinados restaurantes portenhos ficam aqui. Chama-se Hollywood devido à grande quantidade de estúdios de gravação. É considerado um SoHo que ainda não amadureceu.
Palermo Chico: região dos famosos Bosques de Palermo, Jardin Botánico, Jardín Japonés e do Malba.
Las Cañitas: região frequentada por quem quer ver e ser visto. É a balada da moda e fica na região próxima a Belgrano.

Você pode ter problema com a distância para o metrô, dependendo de onde se hospede. Ele é cortado pelas linhas B e D.

Escolha Palermo se:
1. Não abre mão de uma boa balada em suas viagens;
2. Pode pagar mais caro pelos hotéis e restaurantes;
3. Adora comprar roupas de grifes e itens de decoração de design moderno.
4. Faz questão de comer em restaurantes da moda e/ou da alta gastronomia.

Villa Crespo: vem se tornando um ótimo bairro para comer e comprar. Tem a vantagem de ser cortada pela linha B do metrô, com fácil acesso ao centro. Fica vizinho a Palermo.


San Telmo

Foi aqui que Buenos Aires nasceu. É um dos bairros mais tradicionais da cidade e berço de sua dança mais conhecida: o Tango.

É também por lá que acontece aos domingos Feria de San Telmo (na Plaza Dorrego, seu ponto mais central)onde você pode encontrar pra comprar todo tipo de quinquilharia (ops!), digo, antiguidades. 

 


Escolha San Telmo se:
1. Faz questão de ficar hospedado num dos bairros mais tradicionais da cidade;
2. Está louco(a) para dançar um tango em uma de suas milongas;

A área de San Telmo vizinha ao bairro La Boca (a partir da Autopista 25 de Mayo) requer cuidado extra em relação à segurança. Não é recomendável caminhar sozinho sem a companhia de quem conheça a região.


Outras opções

Há ainda algumas opções de hospedagem em bairros menos conhecidos dos que já citamos:

Almagro: Localizado a oeste de Balvanera, é bem servido pela linha B do metrô. Juntamente com o Abasto, possui algumas das mais famosas casas de Tango e Milongas da cidade.
Balvanera: Fica na região imediatamente a oeste do Congresso Nacional. Tem a vantagem de ficar relativamente próxima do centro, mas sem a mesma beleza. É atendido pelas linhas A e B do metrô.
Belgrano: Bairro mais a noroeste de Palermo. Possui o bem recomendado Museo Enrique Larreta e é onde se localiza a Chinatown portenha. Estádio Monumental Antonio Vespucio Liberti, também conhecido como Monumental de Nuñez, localiza-se nos seus limites com Nuñez. É a sede do River Plate, tido como o maior rival do Boca Juniors. A linha D do metrô corta o bairro.
Villa Urquiza: bairro mais a oeste de Belgrano (longe demais das principais atrações).


Ah, e não se esqueça de nos contar como foi a sua viagem para Buenos Aires e se nossas dicas foram úteis, combinado?

Acompanhe outras publicações da nossa viagem pelo Uruguai e Argentina.




#Argentina #BuenosAires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...