domingo, 26 de outubro de 2014

Isla Negra, Valparaíso e Viña del mar, Chile

É com um sentimento de satisfação, alegria e missão cumprida, mas também cheio de saudades, que chegamos à última publicação da nossa viagem pelo Chile, Colômbia e Peru



E para terminar, escrevemos sobre uma região que é bem clássica para quem vai para Santiago, capital do Chile: Isla Negra, Valparaíso e Viña del Mar.

Ainda não reservou seu hotel em Santiago? Temos 10 dicas de hotéis pra você.

Booking.com

ROTEIRO




Nosso roteiro parte da Estação Central de Santiago, capital do Chile, e segue rumo ao Vale de Casablanca (veja a publicação que fizemos sobre as suas vinícolas). A região é belíssima, cheia de parreirais e um visual esplêndido.



Do Vale de Casablanca, partimos em direção à mais bem preservada casa do poeta chileno Pablo Neruda, Isla Negra, para depois chegarmos às cidades-irmãs Valparaíso, ou Valpo para os íntimos, e Viña del Mar.

Como pretendíamos fazer um "bate-e-volta" de apenas um dia, optamos por ir de carro alugado, mas há boa disponibilidade de ônibus partindo de Santiago. Para quem vai de carro, há cobrança de pedágio no valor de CLP2.500 (US$4.61) até Casablanca e mais CLP1.150 (US$2.12) de Isla Negra até Valparaíso




Isla Negra

Após sua volta da Europa para o Chile, Pablo Neruda buscava um lugar para se dedicar ao Canto General, seu livro sobre a história e a natureza americanas. Em Isla Negra ele encontrou o ambiente que procurava. O nome da praia se deve aos rochedos escuros e à sua posição isolada.



A casa foi vendida a ele em 1938 e a partir de 1943 só fez crescer, cada vez mais se assemelhando a um barco. Neruda era um apaixonado pelo mar, como se pode ver em todos os ambientes. A casa permanece tal qual Neruda a deixou, com mais de 3.500 objetos trazidos de toda parte do mundo. 



Neruda faleceu 4 dias após o golpe militar de 1973, mas seus restos mortais só foram levados para Isla Negra em 1992, onde repousa ao lado de sua terceira esposa, Matilde Urrutia, tal qual ele expressou sua vontade no poema Disposiciones do livro Canto General.



A entrada custa CLP8.000 (US$14.76), mesmo preço de La Chascona, mas muito mais interessante.

É proibido tirar fotografias do interior da casa.


Valparaiso


Não é por acaso que Valpo é Patrimônio da Unesco desde 2003. Entretanto, a maioria das pessoas que a visitam não desfrutam do prazer de caminhar pela parte alta da cidade, onde ela mostra toda a sua graça. São duas cidades numa só: a parte baixa conhecida como El Plan e o alto dos seus 42 cerros.

A cidade cresceu em torno do seu porto, pois ele era o primeiro de porte para os navios que contornavam o Cabo Horn. Passou por dificuldades no início do século 20 após o terremoto de 1906 que destruiu boa parte dos seus prédios, e a abertura do Canal do Panamá que mudou para longe a rota do transporte marítimo.

Tivemos a oportunidade de ir até Valpo em 2002 através de uma agência de turismo e nos mostraram apenas a Plaza Sottomayor. Uma pena.

Por falar na Plaza Sottomayor, ela é um ótimo lugar para começar seu passeio. A principal praça da cidade foi construída em homenagem à tripulação do navio Emeralda, afundado na batalha de Iquique em 1879 durante a Guerra do Pacífico. A cripta guarda os restos mortais do comandante Arturo Prat morto em combate.



A praça conta ainda com o prédio da Comandancia Jefe de la Armadaconstruído em 1910 com uma bela fachada neogótica. Foi inspirado no Hôtel de Villes de Paris e funciona atualmente como residência de verão do Presidente e sede dos Governos estadual e municipal.



Como a graça da cidade está mesmo nos seus cerros, optamos por subir no ascensor (funicular) que fica bem próximo à Plaza Sottomayor: o El Peral (CLP200 / US$0.37). 



Ele dá acesso ao Cerro Alegre e ao seu Paseo Yuguslavo.



A melhor forma de conhecer a parte alta da cidade é mesmo caminhando, afinal não é nada fácil dirigir entre as suas ruelas e becos estreitos. É até divertido perder-se entre uma rua e outra, comprar lembranças de viagens nas suas lojinhas e fotografar cada nova vista descoberta.



Você irá encontrar a maior concentração de hotéis e restaurantes entre o Cerro Alegre e o Cerro Conceptión. Nós almoçamos no La Colombina. Comida boa e a vista melhor ainda. Só não foi barato.



Dentre os 15 funiculares ainda em funcionamento, escolhemos descer pelo mais antigo deles: o Conceptión (CLP600 / US$1.11). O funicular fica no Paseo Gervasoni, que, além de pitoresco, oferece uma bela vista da parte baixa e da visinha Viña del mar.



Uma ótima forma para você se localizar na cidade é o mapa turístico oferecido pela Red de Turismo de Valparaiso. Pode baixar no sítio.

Metro Regional de Valparaíso oferece uma boa opção de transporte de Valpo até Viña del mar. Os trens partem da Estación Puerto e da Estación Bellavista. 

Dica de segurança: como na maioria das cidades do mundo, a região do Porto requer um pouco mais de cuidado, principalmente à noite.


Viña del Mar

O nome da cidade já diz a sua origem: uma fazenda de vinhedos perto do mar. 
Foi fundada em 1874, mas só foi ocupada em 1906 após o terremoto que devastou Valpo e fez com que a sua elite se mudasse para lá.

Sua topologia plana difere completamente de sua vizinha e permitiu que ela fosse ocupada por palácios e jardins, ficando conhecida como a ciudad de jardín. A má notícia pra quem é chegado a uma praia é a temperatura do mar: gelaaaaado!


Um dos belos exemplos da arquitetura da cidade é o Castillo Wulff. Construído em 1905 por encomenda de um industrial alemão, foi inspirado nos castelos medievais.


Vale ressaltar que Viña não é só praia. Prova disso é o Museo de Arqueologia e Historia Francisco Fonck. Além de objetos pré-colonização, o museu apresenta uma boa coleção de artefatos trazidos da Ilha de Páscoa, com destaque para um dos únicos moais que podem ser vistos fora da ilha.




Um dos melhores exemplos da beleza dos jardins da cidade é o Parque Quinta Vergara



O parque abriga ainda o Palacio Vergara, onde fica hoje o Museo Municipal de Bellas Artes. Ele foi construído em estilo neogótico veneziano no início do século XX para a família de José Francisco Vergara. Foi vendido para o município quando eles passaram por dificuldades. Atualmente possui uma bela coleção de arte, além de interessante interior, com destaque para o salon doradoO Anfiteatro é palco do Festival Internacional de la canción de Viña del Mar.

Como já era noite, nossa despedida tinha de ser no local mais fotografado das duas cidades: o Reloj de Flores.




Se você tiver dificuldades para encontrar um lugar para parar o carro, pode deixá-lo no estacionamento do Hotel Sheraton, quase em frente ao relógio.



Acompanhe outras publicações da nossa viagem pelo Chile, Colômbia e Peru.


#Chile #Islanegra #Valpo #Valparaiso #Viñadelmar

22 comentários:

  1. Olá!
    Você fez esses três passeios no mesmo dia?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helen!
      Sim, fizemos os três passeios no mesmo dia. Valpo é vizinha de Viña-del-mar e Isla Negra é bem próxima. Saindo cedo de Santiago, é tranquilo fazer as três num bate-e-volta de carro alugado.
      Um abraço.

      Excluir
  2. Olá, será que consigo fazer os 3 passeios de bus??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Jefferson, é bem fácil ir de ônibus de Santiago a Valparaíso, e de lá para Viña del mar é um pulo. Já em relação a Isla Negra, sua maior dificuldade será o tempo, pois ela fica a pouco mais de 80 Km. de Valparaíso. Eu acho apertado fazer as três de ônibus num mesmo dia.

      Excluir
  3. Olá, eu e meu esposo vamos chegar no aeroporto de santiago dia 17 de julho (inverno) as 19h30 e pretendemos ir de carro alugado para valparaiso. Vc sabe me dizer se é tranquilo dirigir para lá a noite. É que na volta devolveremos o carro e ficaremos em santiago. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tranquilo, mas a época que vocês vão requer mais cuidados por causa do inverno. Eu sugiro vocês checarem as condições climáticas dias antes da viajar para avaliar se vale à pena viajar de carro à noite.

      Excluir
    2. Renata, farei exatamente a mesma coisa em agosto. Por favor, passe-me as informações sobre como foi. Obrigado.

      Excluir
  4. Olá! Onde vocês deixaram o carro em Isla Negra enquanto faziam a visita? Estou procurando um lugar seguro, pois estremos com as malas no carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Daniel, há um estacionamento público (pago) bem próximo à Isla Negra. Não dá pra garantir que é totalmente seguro, mas me pareceu bem tranquilo. Há também várias barracas de venda de lembranças no local.
      Veja no google maps: https://www.google.com.br/maps/dir/Casa+de+Isla+Negra+-+Poeta+Neruda,+s%2Fn,+Isla+Negra,+El+Quisco/-33.4427812,-71.681824/@-33.4426472,-71.6843284,17z/data=!3m1!4b1!4m9!4m8!1m5!1m1!1s0x9662166435bc6d53:0xe0931085b3c1e068!2m2!1d-71.6838357!2d-33.4429446!1m0!3e2?hl=pt-BR

      Excluir
  5. Patricia Mendonça2 de abril de 2016 17:30

    Olá! Irei agora em abril 2016. Vc acha que compensou bem mais do que pacote turístico (financeiramente)? É fácil até chegar lá de carro, para quem não conhece nada? Tem sinalização? GPS funciona? De Santiago até Isla Negra levou qt tempo? Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Prezada Patrícia, a decisão de ir de pacote ou não depende muito mais do espírito do viajante. Nós gostamos de viajar por conta própria sem a ditadura dos horários e dos pontos visitados imposta para quem vai de pacote. Qual opção sairá mais barato, vai depender do nível do pacote que você vai comprar. Em relação às estradas chilenas, elas são bem sinalizadas e de boa qualidade. Não se preocupe, basta um GPS com mapa atualizado e você vai para qualquer lugar (funciona bem por lá). De Santiago para Isla Negra leva-se cerca de 1,5 hora de carro.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Vou pro Chile em Julho e gostaria de saber se você tem alguma dica ou informação para passeios ao Valle Nevado e El Dourado. Gostaria de saber sobre deslocamento, preços, alimentação... Qualquer informação será muito bem vinda. Gostei muito desse espaço sobre viagens. Obrigada por compartilhar suas experiências!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós temos uma publicação sobre o passeio de um dia para o Valle Nevado onde podemos te ajudar com algumas dicas. Você pode utilizar os marcadores na lateral do blog para facilitar o acesso.
      Boa viagem e obrigado pelos elogios.

      Excluir
  8. Acabamos de ler as dicas sobre o Valle Nevado. Foi muito útil! Obrigada! Também desejamos a vcs muitas e muitas ótimas viagens pela frente!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia. Adorei o relato de vocês. Descrição maravilhosa.

    ResponderExcluir
  10. Olá!Estou vendo se compensa pagar para fazer esses passeios ou se de carro sai mais econômico, visto também a liberdade que temos nos horários. Farei essa viagem com mais uma amiga, ou seja, compensa fazer esse bate volta em um dia? É perigoso?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro(a) leitor(a), ir de carro vai te dar muito mais flexibilidade para conhecer Valpo, Viña e Isla Negra, enquanto que escolher uma excursão significa só visitar o basicão, mas fica mais fácil pra quem não quer se preocupar com os detalhes da viagem. Nós preferimos ir de carro.
      Valpo requer alguns cuidados com a segurança na sua parte baixa (El Plan), então não convém ficar de bobeira. Felizmente a parte alta é bem mais turística e dá pra caminhar sem medo.

      Excluir
  11. Desculpe me intrometer, mas não tem nenhum perigo. Compensa sim, fazer alguns passeios por conta. É bem legal. Vou a Chile desde 2012, e nunca passei sufoco. E olha que viajo sozinha. Cuidado sempre temos que ter. Se joga, vcsa irão gostar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Karina, nós sempre temos cuidado (algumas vezes em demasia, confesso) com o que recomendamos aos nossos leitores. Prudência num lugar desconhecido nunca é demais.
      Obrigado por expressar sua opinião.

      Excluir
  12. Olá!!! Vamos em dezembro para o Chile e visitaremos Vina e Valparaíso de carro alugado. Minha preocupação é onde estacionar o carro para visitar as principais atrações recomendadas por vocês. Alguma dica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Denise,
      Não tivemos problemas para estacionar o carro.
      Em Isla Negra, há estacionamento público bem perto. Em Valpo, sugerimos deixar o carro na Plaza Sottomayor. E por último, em Viña, você pode parar em um dos estacionamentos da beira-mar (há um no Hotel Sharaton, bem próximo ao relógio de flores).
      Boa viagem!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...