sábado, 23 de agosto de 2014

Cartagena das Índias, Colômbia

Ainda em nossa passagem pela Colômbia, vamos continuar a falar de uma cidade que é uma das maiores jóias entre as ex-colônias da Espanha nas Américas: Cartagena das Índias ou Cartagena de Indias em espanhol.



Hoje vamos contar tudo sobre os roteiros que fizemos por lá (e mais alguns que não fizemos).




DICAS

Confira nossas dicas gerais na publicação especial que fizemos contando: um pouco de história e cultura, quando ir, quanto tempo ficar, onde ficar, com ou sem guia de turismo, como se localizar, dinheiro, vistos, vacinas e saúde, compras, gastronomia e vida noturna, transporte e segurança.

Não sabe onde vai se hospedar? Então confira nossas 10 dicas de hotéis.

Booking.com

ATRAÇÕES

Exceto o Convento La Popa, Cartagena das Índias é pra se conhecer a pé. O roteiro que vamos descrever dá para ser feito em três dias inteiros, sem contar com as Islas del Rosario e o mergulho de cilindro.


Vamos começar pelas atrações de dentro da muralha (bairros de El Centro e San Diego).


Palenquera (vendedora de frutas)


El Centro e San Diego

Como não poderia deixar de ser, começamos nosso passeio por Cartagena das Índias pelos bairros de El Centro e San Diego, ambos dentro das muralhas. 

Na época que o país era colônia da Espanha, El Centro abrigava os moradores mais abastados e San Diego era onde habitavam os de classe média. Atualmente é nestes dois bairros que estão as principais atrações da cidade.



Puerta del Reloj

Sugerimos que sua primeira entrada nas muralhas da cidade seja pela Puerta del reloj por uma questão simples: é a mais linda e emblemática da cidade. 


Originalmente era a principal entrada da cidade e era chamada de boca del puente. Os arcos laterais eram usados como capela e arsenal na época em que havia também um fosso. A cidade murada era ligada a Getsemaní por uma ponte levadiça, sendo a torre e o relógio adicionados em 1888.


Plaza de los coches

É a primeira vista que temos quando entramos na muralha. Daqui saem os passeios de charrete (preço COP60.000/US$31.09 negociável). 
Foi usada no passado como mercado de escravos. Vale lembrar que estima-se que a cidade tenha recebido cerca de 1,5 milhões deles.

Abaixo dos arcos fica o Portal dos dulces onde são vendidos doces dos mais diversos tipos.

A estátua logo na entrada da puerta del reloj é de Pedro de Heredia, fundador da cidade.




Plaza de la Aduana

No passado, a praça abrigava as principais construções administrativas da colônia. Atualmente a prefeitura fica num dos prédios restaurados. É a maior e mais bonita praça da cidade. A estátua é de Cristóvão Colombo.




Convento & Iglesia de San Pedro Claver

San Pedro Claver nasceu na cidade de Verdu na Espanha, em 1580, e ordenou-se na Companhia de Jesus aos 22 anos. Chegou à Colômbia em 1610 e recebeu a ordenação sacerdotal em Cartagena em 1616. A partir daí, dedicou-se por mais de 40 anos ao cuidado e defesa dos escravos chegados da África. Por isto é conhecido como "apóstolo dos negros" e "escravo dos escravos". Morreu em 1654 e foi o primeiro a ser canonizado nas Américas.

O museu exibe arte religiosa, cerâmicas pré-colombianas e peças afro-caribenhas. A igreja foi construída na primeira metade do século XVIII.



Você pode visitar também o claustro onde viveu San Pedro Claver até a sua morte. Seus restos mortais são exibidos num caixão de vidro bem no altar da igreja.



Preço da entrada: COP9.000 (US$4.66).


Plaza de Bolívar

A antiga Plaza de Inquisición é uma ótima parada para tomar uma água ou um sorvete. Obviamente, a estátua no meio da praça é do libertador Símon Bolívar, que emprestou seu nome a ela.



A praça abriga ainda dois importantes museus que citamos a seguir.


Museo Historico de Cartagena (Museo da Inquisición)

O museu é sem dúvida uma parada obrigatória da cidade. Apesar do seu acervo não ser grande, a riqueza de detalhes é apavorante. Vale muito pela aula de história. 

O detalhe fúnebre é que a casa é tida até hoje como mal-assombrada, talvez por ter sido sede do Tribunal da Inquisição da "Santa" Igreja, onde foram condenados à morte mais de 800 pessoas de 1610 até a independência do país em 1821. As execuções eram na praça bem em frente.



Procure o guia Tony Ruiz (olha ele aí na foto mostrando em mim mesmo o funcionamento de uma das maquininhas!). Ele vai te dar uma aula-show daquelas!

Se não quiser fazer umas comprinhas, releve a loja de prata e esmeraldas que ele vai te levar no final. Parece que todos fazem isso em Cartagena.


Preço da entrada: COP16.000 (US$8.29) + COP30.000 (US$15.54) pelo guia.


Museo del Oro

O museu é uma versão menor do Museo del Oro de Bogotá. Vale a visita mesmo para quem teve a oportunidade de conhecer o da capital.

Fecha nas segundas-feiras.


Catedral de Santa Catalina de Alexandría

A Catedral é uma das marcas registradas da cidade. Começou a ser construída em 1575 e foi seriamente atingida pelos canhões de Sir Francis Drake, em 1586, quando ele invadiu e sitiou a cidade em troca de um enorme resgate em ouro.



Seu retábulo possui destaques em folhas de ouro e é do século XVIII. Sua aparência interna imitando mármore é do período entre os anos de 1912 e 1923, obra do primeiro arcebispo de Cartagena.

Uma coisa que nos preocupou foi o descaso do guia que nos acompanhou pela cidade em relação ao próprio patrimônio. Dá pra imaginar que ele esfregou o dedo numa das estátuas de pedra calcária para mostrar o material de que foi feita? Já visitamos vários museus pelo mundo onde o patrimônio cultural é cuidadosamente preservado, sendo proibido tocar nas peças expostas. Não foi o que vimos em Cartagena.




Museo Naval del Caribe

O museu ocupa um belo prédio em estilo colonial e foi aberto em 1992, no aniversário de 500 anos do descobrimento das Américas. Apesar de ser relativamente pobre de artefatos antigos, é rico em painéis e maquetes que contam a turbulenta história naval do país.



Vale à pena contratar o guia que trabalha dentro do museu. Preço COP10.000 (US$5.18).

Preço da entrada: COP8.000 (US$4.15).


Teatro Adolfo Mejía

O belo teatro conhecido também como Teatro Heredia tem capacidade para 700 expectadores e é aberto para visitações, mas o bom mesmo é ir em dia de espetáculo.

A construção do Teatro Municipal foi finalizada em 1911 no lugar das ruínas da Iglesia de la Merced. Recebeu o nome de Teatro Heredia em 1933, data da comemoração dos 400 anos da cidade. 

Seu interior é surpreendente e passou recentemente por uma reforma completa.



Preço da entrada para visitação: COP11.000 (US$5.70).


Hotel Santa Clara

O preservado convento do século XVII virou atração turística mesmo para que não tem grana para se hospedar por lá. 



Se você é abastado suficientemente (uns US$1.000 a diária!), lembre-se que você está dormindo onde séculos atrás era o claustro das freiras.



Las Bóvedas

O local construído entre 1792 e 1796 foi a última grande construção da época colonial e era um antigo armazém de munição e provisões. Já na era republicana foi uma prisão, e atualmente, é um ótimo mercado de souvenires. 



Fique atento aos preços e para não comprar mercadorias de origem oriental. Nos mercados de Bocagrande você pode conseguir opções mais baratas.


Parque Fernandez de Madrid

A apenas 250 metros do Hotel Santa Clara, o Parque Fernandez de Madrid é uma opção menos turística (mais barata) de bares e restaurantes que a Plaza Santo Domingo.



Pôr do sol no Café del mar

Termine seu dia com o pôr-do-sol mais bonito da cidade bem no alto da preservada muralha de Cartagena, próximo ao Baluarte de Santo Domingo. E ainda tem música ao vivo! 

O cardápio infelizmente é bem restrito e caro, mas dá para tomar umas cervejas e drinques.




Plaza de Santo Domingo

Termine a noite de forma bem romântica num dos restaurantes da Plaza de Santo Domingo, com direito a serenata e tudo.



Ah, tem ainda uma lenda para os homens: passar a mão nas nádegas da estátua "Gertrudis" de Fernando Botero é garantia de virilidade. Você acredita? Bem, não custa nada tentar ...




Fora das muralhas

Castillo de San Felipe de Barajas

Esta é a maior construção feita pela Espanha em suas colônias. Apesar de terminado em 1762, o forte original data de 1630. Nunca foi invadido. Um de seus destaques é que ele é interligado por vários túneis.



Nós fomos a pé a partir do Muelle Turístico de la Bodeguita. Apesar da caminhada não ser longa (apenas 1 Km.), passa por dentro do bairro de Getsemaní e é bastante sem graça. Você pode pegar um ônibus no Parque del Centenario, logo em frente ao Muelle.


Los Zapatos Viejos

O monumento foi construído em homenagem ao poeta local Luis Carlos López. Faz referencia ao seu poema que compara o amor à terra natal a um par de sapatos velhos que não queremos nunca nos desfazer.




Convento de la Popa

A fundação do convento foi em 1607, mas a estrutura atual é de dois séculos atrás. Seu nome oficial é Convento de Nuestra Señora de la Candelaria e é conhecido como "popa" devido à aparência da montanha a um barco, ficando o convento na sua parte traseira, ou seja, a popa. 

Foi construído no ponto mais alto de Cartagena, a cerca de 150 metros de altura. A vista vale a subida.



Apesar de ficar a apenas 2 Km. do Castillo, não recomendo a subida por dois motivos: segurança e clima muito desgastante. 

Infelizmente não há transporte público para se chegar no local. Nós fomos de Chiva. Veja mais detalhes na sessão transporte da nossa publicação de dicas gerais.

Infelizmente achamos o convento mal cuidado, considerando seu valor para a cidade. Mesmo assim, não deixe de ir. É um dos pontos obrigatórios de Cartagena.



Outras atrações

Passeio de Chiva

As chivas são uma marca registrada da cidade. São caminhões preparados para o turismo, apesar de serem bem rústicos. 



É uma boa opção para visitar o La Popa e o Castillo, principalmente considerando as poucas opções de transporte para o convento.

Entretanto, achamos o guia que acompanha o passeio mal preparado, falando muito rápido (parecia que estava decorado) e as visitas muito corridas. 

A parada no Castillo até que foi útil, pois ele é muito grande e não queríamos gastar muito tempo para não perder o pôr-do-sol no Café del mar. Se deseja ir mais tranquilamente, a chiva não é a melhor forma de conhecer Cartagena.

O passeio não foge da irritante parada direcionada para compras. Neste caso foi no mercado Las Bovedas. O guia teve até a cara de pau de dizer o número da loja que deveríamos comprar e a chiva parou bem na porta dela. 

O lado positivo é que o valor do ingresso da Chiva inclui as entradas do Castillo e do Convento, o que o torna bem interessante.


Tempo total do passeio: 4,5 hs.
Valor: COP40.000 (US$20.73).


Rumba en Chiva

As mesmas chivas que fazem o passeio do dia são utilizadas para um city tour noturno, regado a rum (de qualidade duvidosa) e ao som da legítima rumba caribenha. Você pode contratar o passeio sem rum e levar a bebida do seu gosto.



A primeira parada reúne num dos pontos da muralha todas as chivas para um divertido encontro. 



A última parada é numa das casas noturnas da cidade. A chiva espera uma hora e depois parte novamente para deixar os passageiros de volta nos hotéis. No nosso caso terminou na Taboo, frequentada principalmente por nativos. A dica é: se quer refinamento, escolha outra, mas a diversão está de qualquer forma garantida pelo passeio como um todo. Vale à pena pelo carácter inusitado.

O passeio vai das 20h00 às 00h00 e custa COP30.000 (US$15.54).


City Sightseeing

Os ônibus vermelhos da empresa mundial City sightseeing também estão presentes em Cartagena num trajeto de cerca de 90 min.

Nós não achamos uma boa opção de passeio por dois motivos: o convento La Popa não faz parte do trajeto e os ônibus demoram mais de uma hora para passar novamente em cada ponto de parada. Se você der o azar de chegar logo depois da saída, prepare-se para esperar muito por outro ônibus.


Islas del Rosario

Visitar as Islas del Rosario é um dos passeios mais clássicos de quem vai para Cartagena. O difícil é escolher a ilha certa, mas vamos te ajudar.

Para começar, os passeios podem ser comprados diretamente no ponto de saída, no Muelle Turistico La Bodeguita. As saídas são sempre às 08h00 e a chegada às 17h00.

Há duas taxas a serem pagas além do valor de cada ilha:
Corporación Turismo Cartagena de Indias - COP6.500 (US$3.37)
Sistema Parques Nacionales Naturales de Colombia - COP7.000 (US$3.63).

Quem tem problemas de enjoo é recomendado ir nos barcos grandes (demoooooora...), mas o melhor mesmo são as lanchas rápidas. Elas chegam nas ilhas em cerca de uma hora, dependendo do destino.

Independentemente da ilha que você escolher, você pode incluir um dos opcionais: oceanário, mergulho de snorkel (COP45.000/US$23.32) ou cilindro (COP140.000/US$72.54). Devido ao tempo curto de apenas uma hora, nós ficamos com o oceanário.

Uma dica legal é ficar do lado direito da embarcação na volta para se livrar do sol.



Oceanário

Apesar de pequeno, o tempo é curto para curtir o que ele oferece. Nossos destaques são para o show de golfinhos bem pertinho da platéia ...



... e dos tubarões. 



É importante dizer que todos os animais ficam em cercados na própria água do mar.

Preço: COP20.000 em dinheiro (US$10.36). Não são aceitos cartões de crédito ou débito.

Você pode também brincar com um dos golfinhos dentro de um dos cercados, por COP50.000 (US25.91).



Por influência da vendedora na recepção do hotel, escolhemos a Isla del Encanto. 

A ilha é particular e há um hotel com várias mordomias para quem quiser passar mais tempo por lá. Tem piscina (com água salgada!), spa, massagem e o almoço estilo buffet é bem variado.

Em relação à praia, não há nada de especial comparando-se com as daqui do nordeste do Brasil. Vale pelo passeio.



Preço: COP110.000 (US$56.99) com desconto (preço original COP120.000).


Isla Barú (Playa Blanca)

Isla Barú é a única pública entre as Islas del Rosario e ironicamente é a mais bonita. 

Devido ao fácil acesso (pode-se ir também de carro) e ao preço, não recomendamos ir nos finais de semana, a não ser que você não faça questão de dividi-la com uma multidão.

Preço: Entre COP60.000 (US$31.09) e COP70.000 (US$36.27).

Você pode ir de táxi. A viagem dura cerca de uma hora e custa COP250.000 (US$129.53). Conseguimos pechinchar por até COP170.000 (US$88.08).


Isla del Sol, Isla Cocoliso e Isla del Pirata

Em relação às demais praias, a Isla del Sol e Isla Cocoliso têm pouca praia, e a Isla del Pirata não tem areia. A Cocoliso e Pirata têm água mais límpida para banho e mergulho.

Para não se decepcionar, recomendamos que pesquise bastante as característica de cada uma antes de fechar seu pacote.



Acompanhe outras publicações da nossa viagem pelo Chile, Colômbia e Peru.



#Colombia #CartagenadasIndias #CartagenadeIndias #Cartagena

26 comentários:

  1. Oi, José, tudo bem?
    Estou escrevendo sugestões de viagem pela América Latina e achei seu post. Estou compartilhando o link e devo publicar em janeiro. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Marcia. Achamos muito legal seu blog também. Vamos divulgá-lo! Feliz Natal e um Ano Novo repleto de viagens.

      Excluir
  2. Excelentes dicas, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. Quero agradecer as excelentes dicas.Viajei recentemente para Cartagena de Índias e Bogotá e aproveitei muito suas sugestões. Também quero sugerir a cidade de Quito. Fiquei encantada com o Equador. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelos elogios Rejane! Que bom que gostou das nossas dicas. Nós já ouvimos falar muito bem do Equador. Está na nossa lista de desejos.

      Excluir
  4. Ótima postagem, pretendo ir a Cartagena em janeiro, e o seu roteiro está ajudando bastante, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Jayme. Tenho certeza que você irá adorar Cartagena das Índias.

      Excluir
  5. Não sei se vc verá este post a tempo. Viajo 08.05 para Cartagena. Vc postou valores sempre em dólares. Quero saber se vc utilizou sempre dólares, não converteu a pesos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado leitor(a), nós mencionamos dólares americanos nas publicações por ser uma moeda forte, portanto menos suscetível a variações. Na Colômbia todos os gastos são feitos em moeda local (pesos). Nós detalhamos onde fazer o câmbio na publicação de dicas (o link está no início desta publicação).
      Boa viagem!

      Excluir
  6. Adorei as dicas, estou embarcando semana que vem à trabalho mas consegui uns dias de folga. Fiquei somente com uma dúvida em relação aos preços. Sempre mencionado por pessoa? e quanto ao câmbio teria alguma sugestão para levar preferencialmente dólares ou seria interessante levar reais tb?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É relativamente fácil trocar Reais nas cidades mais turísticas, mas há risco de não encontrar casas de câmbio que aceite a nossa moeda nas cidades menores. O ponto negativo de levar dólares é ter que pagar a taxa da casa de câmbio duas vezes (uma aqui e outra lá). Nós não tivemos problemas para trocar Reais em Cartagena e conseguimos uma boa cotação. Eu recomendo você levar parte em dólares e parte em Reais para não correr riscos.
      Os preços mencionados na publicação são por pessoa.

      Excluir
  7. Oi bom dia. To com uma dúvida, e nao encontro resposta. Ficar uma hora no oceanario é suficiente para ver o show dos golfinhos,do tubarão e tirar fotos com o golfinho tb. E conhenher o oceanario? Ou precisaria contratar uma lancha pra me deixar la e buscar de tarde? Existe esse passeio la ? Só pro oceanário? É isso obrigao por compartilhar com todo mundo sua experiências..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucius. Uma hora é suficiente para ver o show e conhecer o básico do Oceanário, mas dá para fazer isso e ainda mergulhar com os golfinhos. Há passeios exclusivos para o Oceanário, mas os preços são bem mais altos.

      Excluir
  8. Elegemos Cartagena para a nossa lua de mel! Estou ansiosa pra ir pra lá. Ficaremos uma semana, achamos que será tempo suficiente para conhecer a cidade, curtir o hotel e a cidade mesmo, sabe? Jantar sem calma, conhecer restaurantes e cafés! Uma viagem mais calma, por uma cidade só... Depois eu conto como foi! Adorei as dicas!

    Alguma dica de restaurante específico e de algum café?

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Jo, ficamos muito felizes que tenha gostado das nossas dicas.
      Em relação aos restaurantes/cafés, nós achamos a Plaza de Santo Domingo bem romântica (apesar de muito turística e consequentemente mais cara). Dá até pra contratar um seresteiro. Se vocês gostarem de lugares mais jovens, há também um Hard Rock Café.
      Espero que tenham uma ótima viagem e muitas felicidades no seu casamento. Ficaremos ansiosos por saber como foi.

      Excluir
  9. Gostei muito das suas dicas e gostaria de saber quantos dias ficaram em Cartagena, pois estou indo com minha namorada em Fevereiro de 2017 e iremos ficar 8 dias.

    Parabéns pelo site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro leitor, que bom que gostou do Bora pra lá comigo. Nós ficamos seis dias em Cartagena.

      Excluir
  10. Gostaria de saber quantos dias ficaram em Cartagena, pois estou indo e ficarei 8 dias e gostei do roteiro de voces.

    ResponderExcluir
  11. Muito bom seu blog e seu relato. Irei em outubro con meu marido e filha de 1 ano e 5 meses. Alguma dica especial para criança? Acha que o passeio da Ilha del Encanto é bom para crianças? Obrigada Débora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos muito felizes que gostaram do Bora pra lá comigo!
      Em relação ao passeio da Isla del Encanto com sua filha, vale à pena sim, pois as crianças sempre amam destinos de praia. Só não deixem de visitar o Oceanário, pois é o tipo de passeio pra crianças de todas idades (inclusive as que já cresceram).

      Excluir
  12. Oi! Estarei indo para Cartagena em setembro, pretendo ficar em um hostel. Ouvi falar do El viajero. Será que consigo vaga nesses hostels sem reservar ? Não queria ter que comprar em cartão de crédito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado leitor(a), viajar sem reserva é sempre um risco. Sugerimos que você reserve pelo Booking com a opção "cancelamento gratuito". Apesar de ser necessário botar um cartão de crédito, você pode trocar a forma de pagamento na hora do check-in.
      O link abaixo filtra os albergues cadastrados no Booking. Não conhecemos o El Viajero, mas ele está bem avaliado.
      http://www.booking.com/searchresults.pt-br.html?aid=381690&sid=b69257fcaec5948cb972d29e2ce172f5&dcid=1&checkin_month=9&checkin_monthday=20&checkin_year=2016&checkout_month=9&checkout_monthday=21&checkout_year=2016&city=-579943&class_interval=1&dtdisc=0&group_adults=2&group_children=0&hlrd=0&hyb_red=0&inac=0&label_click=undef&nha_red=0&no_rooms=1&order=score&postcard=0&redirected_from_city=0&redirected_from_landmark=0&redirected_from_region=0&review_score_group=empty&room1=A%2CA&sb_price_type=total&score_min=0&ss=Cartagena%20de%20%C3%8Dndias&ss_all=0&ssb=empty&sshis=0&ssne=Cartagena%20de%20%C3%8Dndias&ssne_untouched=Cartagena%20de%20%C3%8Dndias&track_sas=1&nflt=ht_id%3D203%3B&lsf=ht_id%7C203%7C28&unchecked_filter=hoteltype

      Excluir
  13. Oi
    Onde estão localizadas as chivas? Onde comprar os tickets?

    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Márcia, você pode comprar a Chiva em qualquer agência de turismo de Cartagena. Nós compramos na própria recepção do hotel onde ficamos hospedados.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...