sexta-feira, 19 de abril de 2019

Bora conhecer o centro de Curitiba?

Hoje vamos viajar para a capital do estado do ParanáCuritiba. Além de moderna e sustentável, é uma das cidades brasileiras com melhor qualidade de vida. É de matar a gente de inveja!



A cidade é repleta de parques, museus e ótima gastronomia. A herança deixada pelos imigrantes é bem marcante e lhe deu uma característica única. Foram italianos, alemães, poloneses, ucranianos, sírios, libaneses, indígenas, tropeiros, judeus, nordestinos ... e tantos outros que acabaram formando um caldeirão cultural incrível.

Bora conhecê-la?

Roteiro

Curitiba é repleta de atrações, por isso recomendamos um roteiro de quatro dias p
ara conhecê-la sem pressa:

Dia 1 - Centro
Dia 2 - Parques
Dia 3 - Fora do centro
Dia 4 - Passeio de trem até Morretes

Nesta primeira cobriremos as atrações do 
centro histórico e arredores.



Começaremos nosso dia na Praça Tiradentes, onde se encontra o Marco Zero da cidade. Uma rocha indica o seu local exato, bem em frente à Catedral Basílica de Curitiba.

Este é um ótimo ponto para quem usa o transporte público e também é o lugar de partida da Linha Turismo.

Foi neste local onde a cidade nasceu em 1693 como Vila Nossa Senhora da Luz dos Pinhais. Diz a lenda que a região era muito alagadiça e precisavam de um lugar seguro para construir uma igreja para Nossa Senhora da Luz. Para tanto, consultaram o cacique Tindiquera, da tribo Tingui. Ele recomendou o lugar onde havia um antigo cemitério indígena e, fincando seu cajado no chão, pronunciou as palavras "Core-Etuba" (muito pinhão).

Esta região viveu as grandes transformações urbanas da cidade, como a construção de ruas, chegada dos imigrantes e inauguração dos bondes, além de ter sediado eventos políticos e religiosos importantes. O legal é que sempre houve uma preocupação com a urbanização da cidade.

Vamos caminhar um pouco? Nossa próxima parada é o Paço da Liberdade. Em 2009 foi concluída sua última reforma, quando foram devolvidas suas características originais, típicas do começo do século passado. A área interna conta um pouco da história de Curitiba, como a instalação do seu primeiro elevador.


O local onde foi construído era ocupado pelo antigo mercado municipal. O prédio foi inaugurado em 1916, sediou a Prefeitura Municipal até 1969 e
Museu Paranaense até 2002.

Um dos melhores lugares para conhecer sobre a história e a cultura de Curitiba é no Largo da Ordem. Bora pra lá?

Seu nome oficial é Largo Coronel Enéas, mas todos conhecem mesmo como Largo da Ordem. Há um bebedouro no centro do largo que existe desde o século XVIII. Era usado pelos cavalos dos viajantes que vinham comercializar seus produtos.

Todo domingo o Largo da Ordem sedia a conhecida feira de mesmo nome. Além dos cacarecos típicos de qualquer feirinha do gênero, ainda tem artesanato, comidinhas e um bocado de gente nas ruas. Isso tudo rodeado por prédios históricos bem preservados. É bem legal!




Uma das atrações da região é a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Chagas. Foi construída no século XVIII e é mais antiga da cidade. Abriga também um Museu de Arte Sacra.



Ainda na região do centro, vale dar uma passadinha pra checar a programação do Memorial de Curitiba. É um centro cultural que sedia diversos eventos temporários. É meio cabeça, mas vai que te agrada.

Vamos seguir pela Rua Dr. Claudino dos Santos em direção à Praça Garibaldi. Aqui encontramos a Fonte da Memória e o monumento em homenagem ao "cavalo babão", uma lenda urbana sobre um cavalo que supostamente foi enterrado no local. O cavalo foi muito maltratado até cair nas mãos de um menino que o tratou com muito carinho. Como gratidão, o cavalo revelou uma botija cheinha de dinheiro. Será que encontramos outro desse?



Bem pertinho dali encontramos o Relógio das Flores. Ele foi doado pelo joalheiro Max Rosenmann em 1972 em agradecimento à acolhida que as famílias judias tiveram ao fugir para o Brasil no final do século XIX.

Ao fundo encontramos o Palácio Garibaldi. Funciona até hoje como sede da Sociedade Garibaldi, criada em 1883 com objetivo de reunir os imigrantes italianos da cidade. Atualmente é utilizado também para realização de eventos. Um luxo só!

Pra conhecer um pouco mais da história do Estado, recomendamos que visite o Museu Paranaense. É imperdível! Não subestime o tamanho do museu, pois tem muita coisa legal pra conhecer. Além das exposição itinerantes, o museu possui exposições permanentes sob vários temas, como:
  • coleção de numismática;
  • exposição de moedas anteriores ao Império Romano;
  • mobília e objetos típicos da passagem do século XIX para XX;
  • memorial à indústria da erva-mate (acervo do extinto museu do Matte Leão);
  • história da ocupação do território paranaense;
  • exposição com objetos de antigas indústrias paranaenses;
  • história da imigração no Paraná.


O museu ocupa o Palácio São Francisco, construído entre 1928 e 29 como residência da Família Garmatter. O prédio foi também a sede do Governo do Estado.

Um pouco mais adiante, vamos conhecer a Mesquita Iman Ali Ibn Abi TalibÉ importante frisar que eles possuem regras em relação ao vestuário, como por exemplo tirar o sapato para entrar e a utilização de véus pelas mulheres (pode-se pegar um emprestado por lá). Não precisa nem dizer que blusas decotadas ou shorts não são permitidos, certo? Passadas as formalidades, vale demais conhecê-la. Os detalhes dos mosaicos coloridos são belíssimos.



O templo foi inaugurado em 1972 para atender aos anseios da comunidade muçulmana paranaense, uma das maiores do país. Uma coisa bem legal é que a mesquita é frequentada por fieis sunitas e xiitas, prova de que a paz entre os povos é perfeitamente possível, basta querer.

Exceto nos finais de semana, quando a região fica meio deserta, a gente te sugere uma caminhada até o Passeio Público.



O parque é o mais antigo de Curitiba. Foi criado em 1886 com o objetivo de drenar um banhado na várzea do Rio Belém e assim diminuir a infestação de insetos e repteis indesejados nas mansões da região. Seus portões foram inspirados no Cemitério de Cães de Paris.

O lugar já foi o principal ponto de encontro dos curitibanos e testemunhou fatos muito importantes na sua história, como o acendimento da primeira luz elétrica incandescente. Este acontecimento reuniu cerca de 3.000 pessoas, ou 10% da população da época. 

Foi também o primeiro zoológico da cidade e ainda hoje abriga pequenos animais da fauna do Paraná e alguns de fora. Não deixe de visitar o terrário e o aquário. O legal de caminhar por uma área verde como esta é que a gente até esquece que está numa cidade tão grande.

A próxima parada fica logo ao lado: o Memorial Árabe.



O memorial foi construído em formato de cubo sob um espelho d'água com elementos mouriscos. Abriga o Farol do Saber Gibran Khalil Gibran, uma biblioteca pública com acervo árabe. E é uma bela homenagem à cultura do Oriente Médio, tão presente no Paraná.

São em sua maioria sírios e libaneses que chegaram principalmente ao porto de Paranaguá no início do século XX e depois se espalharam pelo estado. Dedicaram-se principalmente ao comércio.

Ainda está disposto? Então siga por 1,5 Km até o Museu do Expedicionário,
uma das melhores surpresas que tivemos na cidade. O local é uma digna homenagem aos pracinhas que lutaram na 2a. Guerra Mundial. Eles são por merecimento nossos verdadeiros heróis.



O acervo conta com diversos artefatos de guerra, como vestimentas, armamentos e muitos painéis contando um pouco do que passaram os combatentes. Uma das histórias que mais nos emocionaram foi a do Sargento Maxx Wolff Filho. Ele comandou brilhantemente sua tropa na região de Montecastelo (Itália) até ser brutalmente morto em combate.

A área em frente ao museu homenageia nossas forças militares:
o exército é representado por um carro de combate; a marinha, por uma âncora e um torpedo; e a aeronáutica, por um belíssimo Thunderbolt P-47.



Pre terminar o dia, recomendamos uma passadinha no Shopping Estação para conhecer o Museu Ferroviário. Ele conta parte da história dos trens paranaenses, numa época que o Brasil não dependia tanto das rodovias para circulação de pessoas e produtos. 





Informações Importantes



ONDE FICAR

Nós nos apaixonamos pela italianíssima região de Santa Felicidade. Dá muito bem pra passear durante o dia pela cidade, terminar a noite num bom restaurante e depois voltar pro hotel para um descanso tranquilo.

Na última vez que estivemos por lá ficamos no Ibis Styles Curitiba Santa Felicidade. Ficamos muito satisfeitos com nossa escolha, pois, além da presteza e simpatia da equipe, os quartos são bem confortáveis e o café-da-manhã é excelente. 

Se você preferir um lugar mais perto do centro ou mesmo da balada, sugerimos que escolha o bairro do Batel. Nós já nos hospedamos no bairro, mais especificamente no Ibis Curitiba ShoppingO hotel é bem no padrão da rede Ibis. A grande vantagem é a localização e a facilidade de locomoção. Fica também bem pertinho do Shopping Curitiba.


GASTRONOMIA

Nossa indicação de gastronomia no centro de Curitiba é o Oriente Árabe, onde comemos um delicioso couscous marroquino de cordeiroUma das coisas mais legais quando viajamos é poder experimentar sabores incomuns ao lugar onde moramos.



Vale dizer que tivemos a oportunidade de comer o mesmo prato em Córdoba na Espanha, região de forte influência árabe, mas a mistura que fizeram com a culinária brasileira ficou simplesmente incrível.


ATRAÇÕES

Linha Turismo

O ônibus da Linha Turismo é uma boa forma de percorrer as principais atrações de Curitiba para quem está sem carro. O passeio custa R$50,00/pessoa (grátis até 5 anos de idade)Vale ficar atento se você estiver em grupo, pois pode ficar mais caro do que pegar táxi.

A rota completa tem 25 paradas, iniciando na Praça Tiradentes. O trajeto dura cerca de 2h30 e funciona das 9 às 17h30 (exceto às segundas-feiras) com intervalo de 30 min. entre cada ônibus. Desde março/2019 é possível descer quantas vezes quiser num período de 24 hs.

Os tíquetes podem ser comprados diretamente no ônibus ou em qualquer ponto de parada. São os seguintes:

  • Praça Tiradentes
  • Rua das Flores
  • Rua 24 horas
  • Museu Ferroviário
  • Teatro Paiol
  • Jardim Botânico
  • Estação Rodoferroviária
  • Teatro Guaíra
  • Paço da Liberdade
  • Memorial Árabe
  • Centro Cívico
  • Museu Oscar Niemeyer
  • Bosque do Papa
  • Bosque Alemão
  • Universidade Livre do Meio Ambiente
  • Parque São Lourenço
  • Ópera de Arame
  • Parque Tanguá
  • Parque Tingui
  • Memorial Ucraniano
  • Portal Italiano
  • Santa Felicidade
  • Parque Barigui
  • Torre Panorâmica
  • Centro Histórico


Museu Paranaense
Endereço: Rua Kellers, 289, São Francisco, Curitiba-PR
Horário
Terça a sexta-feira das 09 às 18hs
Sábados, domingos e feriados das 10 Às 16hs
Entrada: Gratuita 
Fone: 41 3304-3300
E-mail: museupr@seec.pr.gov.br.


Paço da Liberdade

Endereço: Praça Generoso Marques
Horário
Terça a sexta-feira das 09h30 às 20h45
Sábados das 09h30 às 17h30
Domingos e feriados das 09h30 às 17hs
Entrada: Gratuita
Fone: 41 3234-4200
E-mail: museupr@seec.pr.gov.br.


Passeio Público

EndereçoRua Presidente Carlos Cavalcanti, s/n, CentroCuritiba-PR
HorárioTerça a sexta-feira das 06 às 20hs.
EntradaGratuita
Fone: 41 3350-9040 e 3350-9631


Memorial Árabe
Endereço: Praça Gibran Khalil GibranCuritiba-PR
Horário
Segunda a sexta-feira das 09 às 21hs.
Sábados das 09 às 13hs.
EntradaGratuita
Fone: 41 3324-2456


Museu do Expedicionário

EndereçoRua Comendador Macedo, 655, Praça do Expedicionário, Alto da XV, Curitiba-PR
Horário:
Terça a sexta-feira das 09 às 12hs e das 14 Às 17hs.
Sábados, domingos e feriados das 10 às 12hs e das 14 às 17hs
Há visitas guiadas mediante agendamento prévio
Fechados nas segundas-feiras
Entrada: Gratuita
Fone: 41 3362-8231 e 3264-3931.




#Borapralacomigo #Curitiba #Feirinhadolargodaordem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários serão publicados assim que forem verificados pelo moderador..
Muito obrigado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...