sábado, 19 de julho de 2014

Meio dia no Valle Nevado, Chile

Viajar para Santiago no meio do ano significa necessariamente dar uma passadinha numa das estações de esqui próximas, e conosco não poderia ser diferente.

Estivemos lá em maio deste ano e a estação escolhida foi a mais famosa delas: Valle Nevado!



A maior e mais moderna estação de esqui do Chile foi criada no final da década de 80 por empresários franceses nos mesmos padrões das estações dos Alpes. Possui cerca de 3 mil ha. de montanhas propícias ao esporte e é seguramente uma das melhores do continente.




Na época a estação estava aberta, mas as pistas de esqui ainda não. A neve é garantida do final de junho até a metade de setembro, mas pode se estender até o começo de outubro dependendo da intensidade do inverno.

O fato de não poder esquiar nos levou a fazer a escolha errada: comprar um pacote de meio dia ao invés de dia completo. Errada? Como assim? É isto mesmo, errada, e vamos contar como foi, afinal blog de viagem não serve somente para dizer o que deu certo, não é verdade?

Após uma rápida pesquisa no balcão do hotel, escolhemos a agência de viagem TurisTour. Nós não temos o que reclamar deles, pois fizeram o que o pacote prometia. Passaram para nos pegar no hotel às 08h00 com pontualidade. O serviço como um todo foi bastante adequado. Enfim, nada a reclamar, mas também nada em especial para elogiar. 

Preço por pessoa: CLP23.000 (US$42.20) pagos na hora em dinheiro ou cartão de crédito.

Próximo passo após embarcar no ônibus era alugar as roupasA loja parceira da TurisTour foi a Ski CheapO chato das excursões é que se você não tiver providenciado o que vai precisar com antecedência, elas não te deixam opções. Ou você compra/aluga onde eles querem, ou nada. 



Localizado no bairro de Las Condes na avenida de mesmo nome, a loja de aluguel mais parecia uma feira de tantos turistas (brasileiros na maioria), o que significa ...... preços caros! 

Estávamos certos da necessidade de alugar bota e calça, pois sabíamos que não dava para brincar na neve e correr o risco de sair com a roupa molhada. Seria bem provável ganhar uma gripe de brinde. Mas, apesar de termos bons casacos impermeáveis, caímos na conversa do dono da loja que a neve iria sujar os nossos. Acabamos aumentando a nossa conta com mais duas peças.

Saldo da brincadeira: 2 casacos + 2 calças + 2 sapatos = 6 peças * CLP7.000 = CLP42.000 (US$77.00), pagos obrigatoriamente em dinheiro! E ainda não tinha terminado, faltavam as luvas que não são alugadas e sim vendidas bem na porta da loja por mais CLP7.000 (US$12.84) o par. Xing-lings legítimas!

Se você pretende esquiar mais dias, encontramos (sem procurar!) bons casacos por CLP30.000 (US$55.00) no centro de Santiago, ou seja, quatro dias de aluguel já paga praticamente o preço de um casaco novo. 

É possível alugar as roupas na própria estação de esqui, mas ouvimos comentários de alguns colegas de passeio que os preços eram bem mais caros.

A esta altura já eram 09h45. Apenas para lembrar, saímos às 08h00 do hotel no bairro da Providência e ainda estávamos em Santiago.

Roupas alugadas, hora de pegar estrada. 



A rodovia é bastante tranquila até chegar ao pé da montanha que leva às estações de Valle Nevado, Farellones e El Colorado. O passeio que contratamos nos levaria às duas primeiras. É aí que começa um zigue-zague que não é brincadeira. É curva para fazer enjoar qualquer um que tenha um pouco de sensibilidade. Outro ponto importante é que, além das curvas, se você não está familiarizado em dirigir com gelo na pista não arrisque ir de carro. É perigoso mesmo!




Chegamos por volta das 11h10 (mais de 3 horas depois de sair do hotel!) quando a nossa guia nos determinou: "estejam de volta ao ônibus entre 12h15 e 12h30 para partirmos para Farellones e depois para Santiago". Meu sentimento não poderia ser diferente: menos de 1h30 no principal objetivo do passeio é um verdadeiro mico de viagem! Mas fazer o quê se não perguntamos à agência antes de comprar o pacote qual seria o tempo previsto em cada parada.

Descemos do ônibus e como uma bala chegamos à neve, depois de uma paradinha no banheiro, é claro (que dificuldade chata com tanta roupa!). Foto para cá, foto para lá, sobe montanha, joga uma bolinha de neve no outro, deitamos na neve feito crianças e ...... acabou o tempo! Não conseguimos nem tomar um chocolate quente na estação.

Voltamos para o ônibus e pegamos novamente a estrada para a última parada: Farellones.



Sinceramente, não vale à pena ir com a estação Farellones enquanto ela estiver fechada para esqui. Muito sem graça mesmo. 

Mas já que estávamos lá, queríamos pelo menos tirar umas boas fotos. Só que nem quinze minutos depois (!) nossos companheiros de viagem já estavam nos olhando de cara feia. Então entramos no ônibus e pegamos a estrada de volta para Santiago.

Fica a dica: mesmo que você não vá esquiar, vá para o Valle Nevado para passar o dia inteiro. Você vai passar muito tempo na estrada, pagará caro pelo transporte e ainda há outras opções do que fazer até no verão.



Veja dicas de Santiago na publicação que fizemos sobre a Capital Chilena.

Acompanhe outras publicações da nossa viagem pelo ChileColômbia e Peru.





#Chile #ValleNevado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...