segunda-feira, 1 de junho de 2015

Vale à pena fazer enxoval de bebê nos Estados Unidos?

Quem é pai ou mãe sabe que a chegada de um filho (principalmente o primeiro) muda a vida da gente em todos os sentidos, causando uma verdadeira reviravolta. Quando a vinda dele(a) é planejada, primeiro vem a ansiedade pela gravidez, depois a euforia, e em seguida, invariavelmente, vem a preocupação em deixar tudo preparado para a vinda do tão desejado rebento, o que significa sempre muita grana, dim-dim, moneda, dinheiro, money etc.

Pois logo no início deste ano nossa família foi abençoada com a vinda de uma tão sonhada filha (ainda está a caminho, mas já está fazendo uma revolução!). Foi então que começamos a fazer nosso orçamento para comprar todo o enxoval aqui no Brasil, até que alguns casais amigos nossos falaram da experiência deles em comprar fora do país. 


Nossa publicação de hoje vai contar pra vocês como foi nossa aventura para montar o enxoval da nossa filha.

Primeiramente vale dizer que a ideia de viajar para comprar soava com estranheza para nós, assumidamente avessos às compras, até a triste constatação do preço do enxoval em terras tupiniquins.

Buscamos alternativas, como comprar em São Paulo, mas a conta continuava alta e não conseguíamos tudo com a qualidade que queríamos. Outra possibilidade era comprar pela Internet em lojas que fizessem entrega no Brasil, a exemplo da Amazon. Neste caso o valor do frete e impostos inviabilizou a compra. Nós avaliamos ainda fazer o enxoval em Santiago, Chile, mas tivemos dificuldade de encontrar todos os itens e os preços não eram tão convidativos, apesar de serem mais baratos que aqui.

Orçamento feito, veio a triste conclusão: como as coisas são caras aqui no BrasilE não me venham dizer que são os impostos, porque não é só isso. Não há justificativa para praticarem preços em média 3 vezes mais caros por itens de menor qualidade que os vendidos nos EUA. Confessamos que nossa decisão foi motivada principalmente por um sentimento de tristeza com nosso país. Sim, nossa decisão foi: vamos pra Miami!


Fazendo a lista do que comprar


O primeiro passo para fazer um bom orçamento é montar a lista do enxoval. Se você é marinheiro de primeira viagem, não subestime a complexidade do negócio, pois é bem diferente do que sua mãe fez quando você nasceu (tem coisa que eu nem sabia que existia!). Foi aí que a ajuda das amigas foi essencial, mas não era suficiente. Como em qualquer negócio, buscamos uma especialista e encontramos a Priscila Goldenberg

A equipe de consultoria da Priscila é especializada em enxoval de bebê e ideal para quem tem folga no orçamento e/ou não quer ter trabalho de fazer as compras sozinhos. Não foi o nosso caso, pois nem temos orçamento folgado nem temos problemas para fazer nossas coisas por conta própria (acho que faz parte da natureza do blogueiro de viagem). Vale dizer que eles conseguem cupons de desconto que recompensam boa parte do valor da consultoria. Na data desta publicação os preços eram de US$350.00 e US$550.00 para um ou dois dias respectivamente. 

Foi então que soubemos que a Priscila tem um livro editado aqui no Brasil: "O guia do enxoval do bebê nos Estados Unidos" - Ed. Panda Books - R$23,00 na Livraria Saraiva. Foi essencial para montar nossa lista de compras e pegar dicas de onde comprar. Aconselhamos que você adquira o livro, mesmo que pretenda comprar aqui no Brasil.


O orçamento

Em relação ao orçamento do enxoval, não é nosso propósito apresentar uma lista do que vocês devem comprar para seu bebê, mas vamos falar um pouco sobre alguns itens que encontramos diferenças de preços relevantes entre os EUA e o Brasil.  

O primeiro deles é o carrinho leve (sem bebê-conforto). Escolhemos ainda aqui no Brasil o Chicco Liteway e ele custava em Miami US$150.00 (com impostos), mas conseguimos por e-mail um cupom de 20% de desconto da loja, ficando por US$120.00. Preço no Brasil: R$900,00.

Para complementar nossa opção do carrinho sem bebê-conforto, precisávamos de uma cadeira de auto compatível com o peso do recém-nascido. Optamos pela Evenflo Symphony e ela nos custou US$240.00. Esta marca/modelo não tem similares no Brasil, pois pode ser usada por crianças de 2,2 a 50 Kg. Para substitui-la aqui no Brasil precisaríamos durante a vida do nossa filha de pelo menos mais duas cadeiras (até 18 Kg. e até 36 Kg.) e de um assento de elevação, além do bebê conforto. Some o preço de todos os itens que chegará fácil aos R$2.000,00.

Vale à pena você dar uma conferida no preço dos itens de alimentação. Encontramos o conjunto de 5 mamadeiras Philips Avent de bico natural (evita cólicas) tamanho médio por US$20.00. Aqui no Brasil custa mais de R$40,00 apenas uma de tamanho pequeno!

Entretanto, nada impressiona mais do que a diferença de preço das roupasEncontramos conjuntos de 6 peças por até US$8.00, e roupinhas para sair (mais arrumadinhas) por até US$12.00. Isso sem os descontos das lojas e dos cupons! Dificilmente irá encontrar equivalentes no Brasil por menos de R$80,00 as mais simples, e R$200,00 as mais arrumadinhas.

A mensagem que deixamos aqui pra vocês é que gastamos menos do que gastaríamos se comprássemos tudo aqui no Brasil, mesmo depois de somar as despesas de viagem!



Obs.: Alertamos que todas os valores aqui informados são pertinentes a maio/2015 (cotação média de R$3,13/US$1), portanto é importante que o leitor fique atento à cotação na data de sua viagem. Para uma cotação média de R$4,00/US$1 (30% mais caro), ainda aconselhamos viajar para fazer o enxoval do seu bebê.



Onde ficar

Por questões de logística, escolhemos ficar no hotel Sleep Inn Miami Airport, bem pertinho do Miami Internacional AirportReservamos pelo Booking.com. Quando escrevemos esta publicação o hotel tinha nota 7,4 (1657 avaliações) e nossa nota foi 8,3


A escolha por ficar perto do aeroporto foi para facilitar nossa locomoção para as lojas fora dos Outlets, pois sabíamos que não encontraríamos tudo neles. 


Quanto tempo ficar

Em relação a quanto tempo ficar, vai depender muito do seu foco e da preparação da sua lista do quê e onde comprar. Aconselhamos pelo menos quatro dias, três para as compras e mais um para arrumar as malas. Nós gastamos dois para comprar e um para fazer as malas.


Quando ir

As melhores datas são as viradas de estação ou feriados (nós fomos na semana anterior ao Memorial day). Estes são os feriados:

1. Primeira semana de janeiro;
2. Memorial day (final de maio);
3. Labor day (02/setembro);
4. Columbus day (14/outubro);
5. Veteran's day (11/novembro);
6. Black Friday (sexta-feira seguinte ao Thanks giving, o dia de ação de graça);
7. 26/dezembro (promoções de arrasar!).


Como se locomover

Sobre como se locomover, vamos ser bem diretos: alugue um carro, de preferência grande. Para se ter uma ideia, gasta-se de táxi em torno de US$200.00 de Miami para o outlet Sawgrass Mills (ida e volta). Isso praticamente já paga quatro dias de aluguel de um bom carro. Enfrente seu medo, alugue um carro com GPS e siga as regras de trânsito. Garanto que você vai ficar mais à vontade por lá do que no nosso trânsito. 

Há ainda a opção de você pegar uma van para ir aos outlets, mas isto vai limitar seu tempo e não vai resolver seu problema de locomoção para as lojas fora dos outlets. 

Você também pode optar por um motorista particular. Eles cobram em média US$150.00 para transporte ida e volta até o Sawgrass Mills. Hora marcada de acordo com a sua conveniência.

Outro detalhe importante é o roubo de compras deixadas no carro, muito comum na região. Prefira alugar um carrinho para transportar as suas compras dentro do Outlet (US$6.00 no Sawgrass Mills) ou mesmo levar uma mala grande ao invés de deixar as compras no carro. Não tenha vergonha, pois muita gente faz isso. Se preferir pode até deixar pra comprar sua mala por lá mesmo, pois irá encontrar excelentes opções bem mais baratas que aqui.



As companhias aéreas

Não tenha dúvidas que em qualquer época de crise como a que estamos vivendo, há excelentes oportunidades de passagens aéreas, basta ter paciência, perseverança e pesquisar bastante, mesmo para quem pretende viajar usando os planos de milhagem. Nós conseguimos trechos de 15.000 pontos pela TAM e 20.000 pela American Airlines. Uma pechincha!

Há também algumas dicas importantes para seu voo de volta para o Brasil que valem a sua atenção:

Por regulamentação do Brasil, as companhias aceitam dentro da franquia de bagagem despache de até dois volumes de 32 Kg. cada um, mas há restrição de 158 cm. no tamanho (altura+comprimento+largura). O estranho é que o voo de ida permite bagagem de tamanho bem maior.

Em relação à bagagem de mão, as companhias limitam a uma bolsa mais uma sacola ou mala pequena (115 cm) e são bem chatos com isso (Aninha teve problemas com a TAM porque estava carregando duas bolsas).

Se seu voo não é direto para a sua cidade, poderá ter problemas de excesso de bagagem se mudar de empresa aérea no trecho interno, pois a limitação dentro do Brasil é de apenas 23 Kg (tivemos problemas de excesso de bagagem com a Azul). Algumas empresas até aceitam bancar a franquia internacional, mas não vale confiar. O melhor mesmo é comprar todo o trecho da mesma empresa, pois a nossa legislação as obriga de estender a franquia de bagagem até o destino final.

Se sua passagem é pela American Airlines, há duas dicas importantes. A primeira é que ela não aceita despache de caixas, apenas malas, mas se você vai trazer o carrinho do bebê pode acondicioná-lo numa sacola própria para isso que não terá problemas. Aproveite e jogue outras coisas dentro da mesma sacola. A outra dica é que ela não aceita despache de mais de dois volumes, mesmo que você pague pelo volume extra. Nem adianta insistir.


Onde comprar

Não tenha dúvidas que precisa se preocupar com suas compras antes da sua viagem, pois você deve se inscrever nos sítios das lojas e dos Outlets com semanas de antecedência para receber os desejados cupons de descontos. Nós conseguimos cupons de até 20% de desconto, além do preço promocional já praticado. E não precisa nem imprimi-los se você puder mostrá-los no seu celular. Lembre-se: cupom de desconto nos EUA é coisa muito séria

Além disso, a primeira coisa que você irá fazer ao chegar aos outlets é ir à central do cliente para pegar o seu caderno de descontos. O Sawgrass Mills cobra US$10.00 pelo talão de cupons e o Dolphin Mall não cobra nada. Vale à pena!

Ainda em relação aos Outlets, nós focamos no maior deles, o queridinho dos brasileiros Sawgrass Mills. O inconveniente dele é apenas a distância para Miami, pois fica em Sunrise (mais de 60 km. de carro), mas você pode chegar rápido (40 min.) pela via expressa. 



O Dolphin Mall tem quase as mesmas lojas que seu concorrente e fica bem mais perto. Os pontos negativos é que não tem a Bed, bath & beyond, melhor loja de itens para casa dos EUA, e há poucas lojas de departamento, como Target e TJMAXX.

Você poderá comprar as roupas nos outlets, mas terá dificuldade para encontrar os demais itens. A única exceção é na Target, grande loja de departamentos concorrente do Walmart, onde você pode encontrar quase de tudo, mas sem a mesma variedade das lojas especializadas.

Outro ponto importante é ter foco. Como há uma infinidade de lojas muito sedutoras para dar aquela "olhadinha", ou você é objetivo ou não vai conseguir comprar seu enxoval. Nossa recomendação é que você marque no mapa as lojas que vai comprar e não se perca no meio do caminho (pegue um mapa de graça quando chegar ao Outlet). Depois você vê o resto.

Recomendamos os seguintes locais de compra (os preços não consideram os descontos dos cupons):

OUTLETS

Brinquedos (apenas no Sawgrass Mills)
Target (ótimos preços)
Toys'R'Us 

Eletrônicos (babá eletrônica etc.)
Target 
BrandsMart (pouca variedade)

Itens de maternidade (termômetro, mamadeira, pomadas etc.)
Target (preços um pouco mais altos que nas lojas especializadas)

Itens de passeio (carrinho, bebê conforto, cadeira de automóvel etc.)
Target (pouca variedade)


Kit berço e decoração
Bed, bath and beyond
Target (pouca variedade)

Vestuário de casa
Marshalls (US$8.00 o conjunto com 6 peças)
TJMAXX 

Vestuário pra sair: 
Carter's (peças de US$12.00/estava com desconto de 50%, ou seja, US$6.00)
OshKosh B'Gosh 
Children's Place

FORA DOS OUTLETS

Eletrônicos (babá eletrônica etc.)
Best Buy

Tudo para o bebê (inclusive eletrônicos)
Babies'R'Us
Buy Buy Baby (um pouco mais cara)


A Alfândega

Se você tem esperança de passar despercebido pela Alfândega Brasileira, desista, principalmente se vier por Recife. Os caras estão parando todo mundo para revistar. Então o que fazer? Seguem as dicas:

1. A cota isenta é de US$500.00 para trechos aéreos, mais US$500.00 comprados no free-shop;

2. O enxoval do bebê só é isento da cota se ele viajar junto. Se a mãe viajar grávida, o enxoval não é isento;

3. Se vai viajar acompanhado, peça nas lojas que separe as notas fiscais com o que cada um vai trazer, assim poderão apresentar com naturalidade o que estão trazendo;

4. Vai aproveitar a viagem para comprar eletrônicos? Então prepare-se para pagar os impostos, pois é o que mais chama a atenção. Nossa recomendação é que você foque no enxoval para não exceder demais a cota. Nós dois fomos parados (um em Manaus e outro em Recife), mas apresentamos nossas notas fiscais e passamos sem problemas;

5. Eles permitem que fiquem de fora da cota alguns itens de uso pessoal usados na viagem, como uma máquina fotográfica, um celular, um relógio, roupas, tênis etc. Porém, tenha cuidado com a quantidade, pois não há como justificar que comprou 30 camisas para uma viagem de uma semana. A quantidade é limitada a 20 unidades que custaram menos de US$10.00 (no máximo 10 iguais) e de 20 unidades de demais produtos (no máximo 3 iguais);

6. Filmadoras, computadores, tablets e bicicletas não são isentos, mesmo que usados na viagem.

Em resumofoque suas compras no enxoval!



#SawGrassMills #Miami #EnxovalemMiami #ComprasemMiami

4 comentários:

  1. Olá, estou pesquisando para saber onde farei meu enxoval e achei seu Blog. Tbm estou pesquisando entre Chile e EUA.
    Quando vc foi o dólar estava quanto?
    Como hoje o dólar está mais de R$4, estou na dúvida se vale a pena, ainda, ir para Miami.
    Vi que vc colocou que dia 26 de dezembro é ótimo para compras. Que bom!! Estava mesmo pensando em ir depois do Natal, para emendar o Reveillon, ou nos parques de Orlando ou em Viña Del Mar.
    Você acha que mesmo com o dólar no preço que está valeria a pena ir lá fazer compras?

    Obrigada!
    Mariana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Mariana,
      Nós viajamos com dólar cotado a R$3,10, ou seja, cerca de 30% menor do que atualmente. Ainda vale à pena viajar para comprar enxoval de bebê nos E.U.A., pois a maioria dos itens têm diferenças muito maiores que isso comparando com os preços brasileiros (roupas, eletrônicos, carrinho de bebê etc.). Há também mais promoções de passagens e hotéis do que quando viajamos.
      Em relação ao Chile, nós desistimos pela dificuldade de encontrar todos os itens com um bom preço, principalmente roupas para recém-nascidos. Chegamos a avaliar parar em São Paulo para complementar o enxoval, mas acabaria encarecendo a viagem.
      Espero ter ajudado. Boa viagem!

      Excluir
  2. Que legal que gostaram do meu guia do enxoval do bebê nos EUA. Beijos Priscila Goldenberg - Enxoval de bebê em Miami

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Priscila, o que é bom a gente tem de divulgar. Seu livro é excelente! Um abraço.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...