domingo, 9 de fevereiro de 2014

Ottawa

Parliament Buildings
Continuando nossa viagem pela região leste do Canadá, chegamos à sua capital, a maravilhosa Ottawa!



DICAS


Veja nosso post especial com algumas dicas importantes sobre a cidade.



ATRAÇÕES

Rideau Channel

Construído na metade do século XIX, o canal de 200 Km corta rios e lagos de Kingston até Ottawa. 
O interessante é que ele foi construído por medo que houvesse outra guerra com os seus vizinhos norte americanos. Foi o Duke of Wellington quem decidiu ligar as duas cidades para garantir o fluxo de suprimentos e comunicação. Mais de 4.000 trabalhadores enfrentaram os mais diversos obstáculos, de doenças à dureza das rochas canadenses. E no final não houve guerra nenhuma (ainda bem!).


Rideau Channel
Seja qual for a época, o Rideau Channel é uma atração à parte. No inverno vira uma concorrida pista de patinação, e no verão é um ótimo lugar para caminhada e passeio de barco.


National Gallery

Sabe o que é você chegar numa cidade e dar de cara com uma exposição exclusivíssima de Van Gogh? Pois é. Aconteceu conosco. Isso se as atrações da National Gallery já não fossem suficientes.


National Gallery
O interessante foi sentir o orgulho dos presentes na abertura da exposição. Parecia gente do interior com toda a sua simpatia. Lembro-me bem de uma senhora que estava vendo uma das obras, eu não percebi e passei na sua frente. Quando pedi desculpas, ela disse que é disso mesmo que ela gostava, de ver gente animada se misturando e falando de cultura.

A National Gallery guarda o maior acerto do mundo de arte canadense, além uma enorme coleção de obras estrangeiras.

Tenho mais uma boa dica se você der sorte de estar lá na quinta-feira. Eles fecham às 20h00 e não paga entrada a partir das 17h00.


Nepean Point


Por trás da National Gallery você pode ter uma belíssima vista do centro da cidade a partir do mirante em homenagem a Samuel de Champlain.


Vista do Nepean Point


Chateau Laurier

A caminhada da National Gallery até o Parliament Hill é linda e um dos lugares mais marcantes é o Chateau Laurier Hotel. O prédio construído em 1912 como réplica dos Chateaux franceses em estilo Luis XV é um pedacinho da França no Canadá.


Rideau Street
Se você não é abastado suficiente para ficar hospedado nele, vale a pena pelo menos uma visitinha.


Parliament Buildings

Os belos prédios em estilo gótico concluídos em 1860 ficam numa colina de 50 m de altitude e podem ser visto bem antes de chegar a eles. De lá pra cá a cidade cresceu em volta dos prédios do Parlamento, muita coisa mudou, mas a sua imponência continua a mesma. Não perca os prédios iluminados à noite.


Parliament of Canada - West Block

No verão você pode curtir a troca da guarda diariamente às 10h00, e à noite um show de luz e som com versões em Inglês e Francês.

Logo à frente dos prédios do Parlamento fica o belo monumento do National War Memorial em homenagem às vítimas das Grandes Guerras. Muito bonito e grandioso.


Canadian War Museum

Distante cerca de 2,4 Km, o museu é dedicado à participação do Canadá em todas as guerras, desde o período colonialista até a guerra fria.


Entrada do museu
Eu sempre digo para minha mulher que a diferença entre um garoto e um homem são os brinquedos. Aqui foi meu parque de diversões. Com esta temática, nunca vi nada igual, nem em Nova Iorque nem mesmo na ala dedicada às duas Grandes Guerras no Hôtel des Invalides de Paris (veja o post).

Comece pelas guerras dos primeiros povos, a invasão norte-americana de 1775 e os conflitos entre a França e a Inglaterra pela conquista do país.

Sob a temática da Primeira Guerra Mundial, a réplica de uma trincheira é bem legal.

Siga a sequência cronológica e chegue à Segunda Guerra Mundial. Lembra que carro é este na foto aqui embaixo? Você certamente já o viu em alguma vídeo ou documentário. Desconsidere os buracos de bala, pois foram feitos por um proprietário que achava que desta forma ele valeria mais (!).



Pertenceu ao ministro Goering e era usado nos desfiles de Hitler.

Em seguida, está a ala do pós-guerra, com a temática da guerra fria, guerra da Coréia e outras tantas mais.

Pensa que acabou? Então vá ao andar inferior onde você verá uma enormidade de veículos utilizados durante todas as guerras. I-M-P-R-E-S-S-I-O-N-A-N-T-E!


Eu mesmo no parquinho de diversões
Apenas para deixar bem claro: sou ferrenho defensor da paz entre os povos, mas entendo que TODOS temos a OBRIGAÇÃO de conhecer nossa história e os erros e acertos do passado para não os repetir no presente. Amo museus de guerra por todo o jogo estratégico envolvido e pela velocidade espantosa que a tecnologia evolui em tempos de conflito.


Canadian Museum of Civilisation

Localizado na cidade vizinha de Hull (a partir da região do Parlamento é só olhar para o outro lado do rio que você o verá), o museu construído na década de 1980 para abrigar o acervo sobre a história do país é uma referência quando se fala de cultura canadense. O projeto em ondas para representar as paisagens do país foi do arquiteto Douglas Cardinal.

De tão misturada à paisagem de Ottawa, não dá para saber que Hull é a principal cidade do oeste de Québec. Entretanto, não a subestime, pois ela tem um ambiente mais descontraído que o da capital e abriga este que é um dos principais museus do país.

Mesmo para quem não se interessa ou não conhece história, recomendo que reserve pelo menos 3 horas para o museu. Você não se arrependerá. 


Entrada do museu com cara de mau (só a cara)
O piso inferior impressiona pela grandiosidade e perfeição da exposição sobre a população aborígene canadense, inclusive com reprodução de habitats naturais. 

No Grand Hall, cada totem de madeira representa um mito.


The Grand Hall
Entretanto, o que nos deixou m-a-r-a-v-i-l-h-a-d-o-s foi o último andar, no Canada Hall, onde vivemos a história do Canadá desde o tempo dos vikings passando pelo período colonial até a época vitoriana. Foi lá que encontramos uma reprodução perfeita de uma vila do final do século XIX. 

Se seu tempo é pouco, não vacile e vá direto para lá. Você encontrará mercearia, farmácia, carpintaria, hospital etc. Parece que a qualquer momento os moradores vão aparecer e te perguntar se podem te ajudar com alguma coisa (foi essa a sensação que o povo canadense nos deixou, sempre disposto a receber bem), tamanha é a perfeição.


Canada Hall
Cuidado com o tempo que aqui ele passa rápido.

De quebra há ainda um andar dedicado exclusivamente às crianças, o Canadian Children's Museum. Esse foi um dos lugares que visitamos que mais recomendamos a elas. Há até um trem paquistanês com tudo o que tem direito.


Quer uma carona?

OUTRAS ATRAÇÕES

Ottawa tem muito mais do que conseguimos mostrar em apenas um post. Tem gente animada, bares, restaurantes, tem museus grandiosos, espírito de capital federal, parques e tudo mais.

Ah, tem também uma das exposições de tulipas mais famosas do mundo, o Canadian Tulip Festival, que acontece todo ano no mês de maio. Em 2014 será de 09 a 14/maio.


Não viaje sem ler o resumo da nossa viagem pela região leste do Canadá.

Próxima post chegaremos à última etapa da nossa viagem, uma cidade cujo centro histórico parece ter parado no tempo: Quebec!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...