sábado, 5 de outubro de 2013

Toronto

Toronto
Imagine uma metrópole com arranhas-céus de arquitetura moderna, ótima rede de transporte, museus espetaculares, vida cultural fervente, natureza impressionante e para completar um zoológico surpreendente.

Esse lugar existe? Sim, existe. Estamos falando de Toronto!





Vamos começar a dividir nossa viagem no Canadá pela capital do Estado de Ontario e certamente a cidade mais cosmopolita do Canadá.



Dicas gerais


Veja nosso post especial com algumas dicas importantes sobre a cidade.



Atrações


Iniciamos nosso roteiro agradecendo a Deus na St James Cathedral, logo ao lado do hotel, pela benção de poder estar lá e conhecer mais um país. A sóbria catedral anglicana é também sede da diocese de Toronto.



St James Cathedral
Observe que na lateral do St James Park onde fica a Catedral, mais especificamente na King Street, passa um bonde elétrico que é uma boa opção de locomoção leste-oeste da cidade.

Confesso que naquele momento meu maior desejo era o que considero ser um dos maiores destaques da cidade, a CN Tower


No percurso até a torre, aproveite e conheça o Hockey Hall of Fame. Mesmo que você não seja fã deste esporte legitimamente canadense, garanto que vai se interessar. Aqui você poderá conhecer seus diversos aspectos, como história, troféus, evolução dos equipamentos, replica de vestiários etc. Até vídeos dos principais jogos eles exibem num pequeno auditório.



Hockey Hall of Fame
Faça também um passeio no belo cais da cidade, ponto de partida para as Toronto Islands. A região do Harbourfront Centre foi local por onde passavam as importações e exportações de Ontário até os anos 60, mas foi só nos anos 80 que o aterramento de cerca de 10 Km ² permitiu a sua urbanização e posterior instalação de parques, passeios para pedestres e várias atrações turísticas.


Harbourfront Centre
Cais
Chegamos então a ela, a CN Tower!

Antes de adquirir seu ingresso, tenho uma dica interessante. Considere a compra do Toronto City Pass. Ele dá direito à entrada com descontos bastante atrativos em 5 grandes atrações da cidade: CN Tower, ROM (Royal Ontario Museum), Casa Loma, Toronto Zoo e o Ontario Science Centre.


A Canadian National Tower, ou mais conhecida como CN Tower, possui 553 metros de altura que permitem a visão de até 160 Km de distância e foi construída em 1970 para ser uma torre de transmissão da CBC (Canadian Broadcasting Company). Possui ainda um restaurante giratório que dá uma volta a cada 72 min. 



CN Tower
Uma das atrações, principalmente para as crianças e adolescentes, é o piso de vidro que fica a 300 m. do solo e o elevador panorâmico que já dá uma ideia da altura na subida da torre.


Piso de vidro da CN Tower
Bem ao lado da torre, fica o Rogers Centre, ou Sky Dome, o estádio de esportes inaugurado em 1989 sede dos times de Beisebol Toronto Blue Jays e de futebol americano Toronto Argonauts


Rogers Centre
O estádio é famoso pelo seu teto que se fecha em apenas 20 min. e é possível visitá-lo em dias que não tenham jogos.


Vista aérea do Rogers Centre
Antes da próxima atração, que tal um cafezinho? A rede Starbucks é uma febre e parece que tem uma em cada esquina. São ótimas opções de cafés e lanches, além das guloseimas. Pelo menos você tem a desculpa que para ter energia para caminhar precisa de açúcar. Outra rede de cafeterias que gostamos bastante, mais até que a Starbucks, foi a Second Cup. Infelizmente ela não é encontrada em tanto número quanto a primeira.

Nossa próxima parada é o Royal Ontario Museum, ou melhor o ROM. Observe a sua fachada modernosa. É impressionante, mas a estrutura de metal e vidro não toca o restante do prédio preservado em estilo mais tradicional.



Entrada do ROM
Partindo da CN Tower, a distância é de um pouco mais de 3 Km e por isso sugiro que você pegue o metrô.

O maior museu Canadense completa seu centenário no ano que vem e é um deslumbre. A cultura canadense domina o andar mais inferior, 



ROM
no térreo há Arte Asiática e Ciências da Terra, Dinossauros e Ciências vivas no primeiro andar 
ROM

ROM
e peças clássicas no último.

Seus destaques:

Galeria dos dinossauros



ROM
Esse é o parque de diversões de qualquer criança ou adulto que mantém o espírito alegre de quem ainda não cresceu.

Túmulo Ming e Arte Chinesa (maior coleção de objetos do período imperial fora da China)



ROM

ROM
Acervo Egípcio e Arte Clássica.


ROM
Depois do banho de cultura do ROM, nada melhor que uma boa caminhada ao ar livre. Siga em direção ao belo Queen's Park e o Ontario Parliament Building.

O prédio de arenito rosa foi construído em 1893 e sua bela fachada é uma mistura de altos relevos, rosáceas e arcos.



Ontario Parliament
Tivemos um momento pitoresco aqui quando fazia próximo de 15 graus e minha companheira de vida reclamava do frio quando um atleta passou correndo só de calção e camiseta. Ele parou a corrida e se ofereceu para tirar nossa foto quando perguntamos se ele achava ruim aquela temperatura e ele nos respondeu que aquilo era um paraíso comparado com algumas semanas antes.

Próxima parada para fotos é nos prédios da antiga e nova Prefeitura, ou melhor, City HallO novo e polêmico prédio foi concluído em 1964 e até hoje é motivo de discussão entre seus moradores. No inverno, a praça se transforma num ringue de patinação.



City Hall
Logo ao lado fica o belo edifício neo-romântico do séc. XIX da antiga sede do governo local. Observe o detalhe dos desenhos das colunas.


Old City Hall
Como em qualquer metrópole, fique atento na região. Infelizmente observamos várias pessoas consumindo drogas na praça da nova Prefeitura.

Bem perto dali, há um bom local para compras, a Younge-Dundas Square. O cruzamento das avenidas Dundas e Younge (principal artéria norte-sul da cidade) é conhecida como a "Times Square" de Toronto. É lá que fica o Eaton Centre, um dos maiores centros de compras do mundo.



Younge-Dandas Square
Aproveite e conheça o subterrâneo da cidade, também conhecido como Path, que lota nos seus meses mais frios. As galerias ligam muitas das lojas e principais vistas da cidade. Vale a visita mesmo para quem não quer se entregar aos prazeres do consumismo.

Nossa próxima atração é a Casa Loma. Ela fica a pouco mais de 4,5 Km da City Hall, mas a apenas 2,2 Km do ROM. Não sugiro você fazer os dois (ROM + Casa Loma) no mesmo dia para não ficar muito cansativo. 



Vista de Toronto da Casa Loma
Vá de metrô e desça na Dupond Station que com uma pequena caminhada você estará lá.


A mansão de 98 quartos que lembra estilo medieval foi construída entre 1911-1914 pelo Sir Henry Pellat, consumindo cerca de CAD3.5 milhões em valores da época. Ele fez fortuna ao fazer um contrato de fornecimento exclusivo de energia para Toronto utilizando a força das Cataratas de Niagara, mas perdeu todo o seu patrimônio devido à especulação financeira. O triste é saber que moraram menos de 10 anos na casa.

Casa Loma
Casa Loma
Seu arquiteto foi o mesmo da antiga Prefeitura de Toronto. Destaco como atrações principais o Grande Salão, a estufa e os jardins


Jardins da Casa Loma
Chama a atenção também o pioneirismo tecnológico da casa, considerando que foi construída um séc. atrás. O único inconveniente são as inúmeras escadas (não indicado para quem tem joelho podre!)

Alguém aí quer um livro? Olha o tamanho da biblioteca!



Biblioteca da Casa Loma
Ou que tal uma soneca?


Quartos da Casa Loma
Nossa próxima atração são as Toronto Islands, também conhecidas como Ilhas Parque. As ilhas são ideais para quem gosta de caminhar em contato com a natureza e desejam um bom ponto de recreação, principalmente no verão quando as ilhas se tornam um ótimo local de lazer.


Toronto Islands
Uma boa opção para quem quer conhecer as ilhas apenas de passagem é CitySightSeeing Toronto. Eles fazem, além do clássico city tour da cidade, um roteiro "bate e volta" (sem descer do barco).

O mais interessante do passeio é a vista m-a-t-a-d-o-r-a da cidade.



Vista a partir das Toronto Islands
A próxima atração que indico para vocês é um dos orgulhos da cidade e certamente um dos melhores do mundo, o Toronto Zoo.


Toronto Zoo
Tive a oportunidade de conhecer outros zoológicos, mas o de Toronto tem um diferencial que nunca vi: a grandiosidade dos locais onde vivem os animais. A impressão é que eles estão tão à vontade como se estivessem em seus habitats naturais.


Toronto Zoo

Toronto Zoo
Uma boa dica se você não tem muita disposição para caminhar é pegar o zoomobile, pois as distâncias não são pequenas. 


Zoomobile no Toronto Zoo
Lá você terá oportunidade de conhecer tanto espécies bem canadenses, como de outras regiões do mundo, cada uma em sua ala muito bem demarcada e de forma muito didática.


Toronto Zoo
Toronto Zoo
Não deixe de experimentar a panqueca com xarope de plátano (maple syrup). Descobrimos esta maravilha durante a visita ao Zoológico e amamos.


Outras dicas

Se você quiser se entregar aos prazeres gastronômicos, não deixe de conhecer Yorkville. São diversos restaurantes e bistrôs espalhados principalmente pela simpática Yorkville Avenue onde tivemos a grata surpresa de conhecer o Le Trou Normand, um bistrô francês que nos serviu um escalope magnífico. O ambiente très romantique também ajudou bastante. 



Le Trou Normand
Recomendo que fique atento ao tempero canadense se você não gosta de pimenta porque eles a-d-o-r-a-m!.

Prefere uma boa cerveja e ambiente mais movimentado? Então vá ao Distillery District. São galerias, restaurantes, bares, cafés e lojas de design num complexo onde foi uma antiga destilaria no séc. XIX. Se você está próximo da King Street, pegue o bonde elétrico e desça próximo do cruzamento da Parliament Street.



Distillery District
Uma boa dica noturna da cidade é não deixar de assistir a uma peça teatral. Lembre-se que você está no terceiro maior centro mundial de teatro e dança!

No nosso caso, vimos o War Horse, baseada no livro homônimo que também originou o filme, no Princess of Wales Theatre. A produção da peça é no mesmo padrão da Broadway de Nova York. Simplesmente i-m-p-r-e-s-s-i-o-n-a-n-t-e! 


Para quem não a conhece, a história de amor de um jovem por um cavalo se inicia na Inglaterra da época da Primeira Guerra mundial e prossegue na Europa Continental. Os cavalos são marionetes e os titereiros ficam no palco ao seu lado, mas você esquece disso tamanha é a sua beleza e perfeição.


É essencial comprar os ingressos ainda no Brasil se você quer garantir um lugar numa boa peça. Compre-os no sítio do Mirvish.


Tem crianças? Então vá ao Ontario Sciences Centre que elas vão adorar. O local é ideal para despertar o lado imaginativo e científico deles. 



Programação dia-a-dia


Para facilitar seu planejamento, fizemos uma programação para um roteiro sugerido de 4 dias:


Dia 1


1. Mergulhe na história do esporte mais popular do Canadá no Hockey Hall of Fame;

2. Passeie a pé no Harbourfront Centre;
3. Suba na CN Tower;
4. Assista a uma partida de futebol americano ou beisebol no Sky Dome.

Dia 2


1. Apaixone-se por história e cultura no Royal Ontario Museum;

2. Almoce num "bistrot" francês ou num bom "ristorante" italiano no Yorkville;
3. Caminhe pelo Queen's Park;
4. Tire lindas fotos à frente do Ontario Parliament Building;
5. Assista a uma boa peça teatral nos belíssimos teatros da cidade.

Dia 3

1. Faça um passeio até a Casa Loma;
2. Conheça a região da City Hall, com o choque de épocas entre o antigo e o novo;
3. Faça suas compras na Younge-Dundas Square;
4. Visite as Toronto Islands.

Dia 4

1. Faça um lindo passeio pelo Toronto Zoo;
2. Termine sua viagem no Distillery District com ótimas opções de comes e bebes.


Para maiores detalhes sobre o nosso roteiro no Canadá, visite o resumo da nossa viagem.


Próxima etapa da nossa viagem falará do nosso trajeto a caminho de Montreal passando por Niagara FallsKingston e as famosas Thousand  Islands.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...