sábado, 1 de junho de 2013

Provence (Cassis, Avignon e Aix)


Iniciamos o dia 19/3 com uma só coisa na cabeça: les calanques, as famosas falésias que a chuva de Marseille não tinha nos deixado ver. 

Como era uma terça-feira e no mês de março os passeios em Marseille só saem nos finais de semana (olha a dica!), tínhamos de buscar outra forma de vê-las e foi aí que me veio a idéia: que tal irmos a Cassis?

Vamos aproveitar para falar do início da nossa passagem pela Provence e da nossa chegada a Avignon e sobre uma noite cultural em Aix-en-Provence.


A idéia de conhecer Cassis foi prontamente aceita, mas antes de botarmos o pé na estrada, precisávamos da nossa "espaçonave". Explico depois porque a chamo assim.

Chegamos á locadora Hertz e me entregaram uma Hyundai I40 ao invés do Chevrolet Insignia que tinha alugado. Nada mal. Digamos que fiquei preocupado apenas com o apego que eu criaria a ele por causa da diferença para meu carro aqui no Brasil.

A explicação porque apelidei o I40 de "espaçonave" é porque o carro é simplesmente e-n-o-r-m-e



Que mico! 

Se você nunca dirigiu um carro cheio de controles automáticos, aconselho seriamente a ler o manual ou vai passar um bom tempo para adivinhar como as coisas funcionam. Eu me atrapalhei de forma cômica só para ligar o carro e para destravar o freio de mão. Rimos bastante e ganhamos uma história para contar.



Você também quer alugar um carro para ir para a Provence? Então preste atenção:

Como a maioria das coisas relacionadas a viagens, quem aluga carro com antecedência consegue os maiores descontos. No nosso caso, aluguei com seguro total e franquia zero por 12 dias pelo valor de 440,00 euros. Uma pechincha se compararmos com os preços extorsivos do Brasil. 

Outro ponto importante no aluguel do carro é checar se o contrato está de acordo com que você contratou, pois a atendente me empurrou um seguro pessoal que não havia contratado e só fui descobrir na devolução do carro.


Pé na estrada, ou melhor, rodas no asfalto, chegamos a Cassis rapidamente. Caminhamos pelo seu centrinho e pudemos ver como a cidade é um brinco.


Era hora de retornar à caçada às calanques, o que infelizmente demos o braço a torcer que seria infrutífera depois de rodar bastante pelas estradinhas nas proximidades. Ficamos sem calanques, mas ganhamos Cassis.



Nosso destino agora era Avignon, cidades dos papas franceses como é conhecida por sido sede do papado no período de 1309 a 1377. 

Escolhemos Avignon como base para os dias na Provence por causa da sua localização estratégica em relação às demais atrações da região. 

Sobre o hotel, ficamos no Ibis Centre Pont de L'Europe que fica numa das principais entradas da muralha medieval, perto da estação de trem, com fácil chegada ao centro histórico e rápida saída para as estradas. O único ponto negativo foi o tamanho do quarto, mas dá pra sobreviver sem maiores problemas.


Neste dia foi só descarregar a bagagem, almoçar no Mc'Donalds (argh!) e pegar a estrada novamente para assistir à opereta "Le maitre et l'eleve" no Grand Theatre de Provence de Aix-en-Provence.

O dia foi corrido, mas terminamos em grande estilo. Fiquei maravilhado com a qualidade da casa de espetáculo, considerando que não estávamos numa metrópole. Não sou fã de ópera, mas a experiência foi espetacular.

Não se iluda com a grande quantidade de espetáculos disponíveis. É essencial comprar os ingressos com antecedência para garantir um bom lugar.

Experimente o sítio da FNAC para ver as opções de espetáculo na Provence. Você compra pela web e pega os ingressos em várias lojas FNAC.


Nossa viagem pela Provence está só começando. Não perca os demais posts da região.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...